Fique por dentro! Assine nossa newsletter

02/10/2020
Por
MJV Team

O que é Scrum: entenda a diferença entre daily, planning e retrospectiva

Certamente, você já se perguntou sobre o que é Scrum. Afinal, esse framework ágil vem se popularizando entre equipes dos mais variados segmentos, em empresas de todos os setores do mercado.

Não importa se você já tem uma noção do que é a metodologia ou se está buscando aprofundar seu conhecimento sobre o Scrum. Você chegou ao artigo certo, pois trouxemos a estrutura da forma mais simplificada possível. 

Aqui você vai rever: 

  • O que é e para que serve o Scrum
  • As cerimônias utilizadas para fazê-lo acontecer
  • A diferença entre planning, daily, review e retrospective — todas palavras carregadas de conceito que estão no dia a dia do universo Scrum.

Vamos lá? Continue lendo para entender!

O que é scrum framework

Relembrando rapidamente: Scrum é um framework (uma estrutura) que ajuda as equipes a trabalharem juntas. Assim como uma equipe de rugby treinando para o grande jogo, o Scrum incentiva os times a:

  • Aprender através de experiências
  • Se organizarem enquanto trabalham em um problema
  • Refletir sobre suas vitórias e derrotas para melhorar continuamente

O Scrum é usado com mais frequência por equipes de desenvolvimento de software, mas seus princípios e lições podem ser aplicados a todos os tipos de trabalho em equipe. Essa é uma das razões pelas quais ele vem se tornando tão popular. 

Em suma, geralmente considerado um framework de gerenciamento de projetos ágeis, o Scrum descreve um conjunto de reuniões, ferramentas e funções que trabalham em conjunto para ajudar as equipes a estruturar e gerenciar seu trabalho.

→ Leia também: 

O que é e o que faz um Scrum Master

É fundamental saber o que é e o que faz um scrum master. Ele é um líder-servidor da equipe Scrum, responsável por promover e apoiar o Scrum. Ele faz isso ajudando todos a entender:

  • A teoria
  • As práticas
  • As regras e os valores do Scrum

Em outras palavras, os scrum masters são os facilitadores dentro de um time que tem o Scrum como a estrutura ágil leve, com foco nas iterações de tempo definido chamados sprints

Como facilitadores, eles atuam como treinadores para o resto da equipe. Mas não são líderes absolutos. É mais correto chamá-los de líderes servos ou líderes-servidores. Isso significa que eles devem estar comprometidos com a base e os valores do scrum e, ao mesmo tempo, permanecer flexíveis e abertos a oportunidades para a equipe melhorar seu fluxo de trabalho.

Responsabilidades dos scrum masters

No que diz respeito às responsabilidades do scrum master, vale a pena detalhá-las. Em linhas gerais, eles executam as seguintes funções:

  • Standups: facilitam os standups diários (ou o scrum diário), conforme necessário.
  • Reuniões de planejamento de iteração/sprint: protegem a equipe contra comprometimento excessivo e fluência no escopo e auxiliam na estimativa e na criação de subtarefas.
  • Revisões do Sprint: participam das reuniões e capturam comentários/feedbacks/ideias.
  • Retrospectivas: anotam áreas para itens de melhoria e ação para sprints futuros.
  • 1 em 1s (1on1): encontram-se individualmente com membros da equipe e partes interessadas, conforme necessário, e resolvem as divergências da equipe sobre estilos de processo e trabalho. Enquanto muitos praticantes de scrum são anti-1 em 1, pois acreditam que essas comunicações devem ocorrer de forma fluida, algumas equipes, principalmente para novas, preferem ter essas interações presenciais regulares com membros específicos da equipe. O scrum master pode decidir que essas interações individuais são cruciais para o desenvolvimento da equipe e o conhecimento mútuo.
  • Consultoria interna: estão preparados para consultar os membros da equipe e as partes interessadas internas sobre a melhor forma de trabalhar. 
  • Criação e análise de relatórios: análise regular de gráficos de burndown e outras ferramentas de planejamento de portfólio para entender o que é construído e em que cadência.
  • Identificação e eliminação de bloqueadores: auxiliam as equipes, eliminando bloqueadores externos e gerenciando obstáculos internos por meio de melhorias no processo ou no fluxo de trabalho.

Em suma, os scrum masters devem se sentir à vontade para fazer o que for necessário para fortalecer suas equipes. E isso inclui tirar impedimentos e motivar o time tudo é válido para marcar o gol! 

→ Leia também: Agile Coach: qual o papel desse profissional?

Cerimônias de Scrum: sprint planning, daily scrum, sprint review e sprint retrospective

Como você sabe, o segredo do scrum é a simplicidade, mesmo diante da complexidade. E embora o scrum seja simples, ele pode ser difícil de dominar, pois requer equipes auto-organizadas, que podem resolver rapidamente problemas em ambientes imprevisíveis. 

Para fornecer transparência e comunicação regular nesse contexto, são realizadas as chamadas cerimônias de Scrum. 

As cerimônias do Scrum garantem que todos estejam sincronizados. Elas são realizadas nas principais instâncias de um sprint (o conjunto de tarefas que deve ser executado/desenvolvido em um período pré-definido de tempo).

Normalmente, um sprint emprega quatro cerimônias diferentes para garantir a execução adequada: 

  • Planejamento
  • Scrum diário
  • Revisão
  • Retrospectiva

A seguir, entenda cada uma!

1. Planejamento de Sprint (Sprint Planning)

Uma reunião de sprint planning (planejamento de sprint) é realizada antes do início de um sprint. O objetivo é determinar o plano para o sprint que vai começar e definir uma meta.

O planejamento do sprint inclui concordar com o número de itens da lista de pendências  do sprint, que é de responsabilidade da equipe de desenvolvimento, e definir a meta para a atual lista de pendências (backlog). 

Durante a reunião de planejamento do sprint, o proprietário do produto (mais conhecido como P.O. – product owner) descreve os recursos de maior prioridade para toda a equipe. Depois disso, é o momento do time discutir quais histórias serão realizadas. 

Aqui estão alguns dos benefícios de realizar uma reunião bem-sucedida do Sprint Planning:

  • Permite que a equipe chegue a um acordo sobre a meta e o compromisso do sprint
  • Permite descoberta, inscrição, priorização e estimativa de tarefas
  • Cria a plataforma para comunicar dependências e identificar a capacidade da equipe de definir e se comprometer com uma meta de sprint atingível

Porém, é importante ressaltar que a realização de um grande evento de planejamento do sprint requer um pouco de disciplina. O P.O. deve estar preparado:

  • Combinando as lições da revisão anterior do sprint
  • O feedback das partes interessadas
  • Sua visão para o produto para definir o cenário para o sprint

Para maior transparência, o backlog do produto precisa estar atualizado e refinado para fornecer clareza. O refinamento da lista de pendências é um evento opcional no scrum, porque algumas listas de pendências não precisam disso.

O planejamento do sprint não deve ser limitado a mais de duas horas para cada semana do sprint. Isso é chamado de “timeboxing” ou configuração de um período máximo de tempo para a equipe realizar uma tarefa. Nesse caso, planejar o sprint. 

O scrum master é responsável por garantir que a reunião aconteça e que a caixa de tempo seja entendida. Se a equipe estiver satisfeita antes que o timebox termine, o evento terminará.

É fundamental que a reunião seja assistida por toda a equipe. Se for necessária experiência adicional em itens específicos da lista de pendências, as outras partes interessadas também podem ser convidadas. A equipe também pode incluir sessões de aprimoramento.

2. Daily Scrum

Daily Scrum, ou diário do Scrum em bom português, é uma pequena cerimônia que  garante que todos saibam o que está acontecendo. É uma maneira de garantir transparência em toda a equipe. Este não é o momento de mergulhar nas “ervas daninhas” da rotina ou do projeto. 

O Daily Scrum é um espaço para cada membro da equipe responder às seguintes perguntas: 

  • “O que você concluiu ontem?”
  • “No que está trabalhando hoje?”
  • “Está bloqueado por alguma coisa?”

A daily é uma ocorrência diária, que ocorre em um horário previamente combinado com a equipe, o scrum master e o P.O.. A cerimônia é curta, geralmente 15 minutos, e é por isso que também é chamada de stand up (reunião em pé). 

A grande questão da Daily Scrum é que exige responsabilidade. As pessoas relatam honestamente o que fizeram, o que planejam fazer e como/porque estão bloqueadas no processo. E tudo isso na frente de seus colegas. Ter que reportar em um ambiente social assim motiva a equipe para o sucesso.

Também é importante pontuar que o Daily Scrum não se limita às equipes que compartilham um local físico. Se as equipes estiverem trabalhando remotamente, a cerimônia poderá ser realizada por videoconferência, por exemplo.

3. Revisão de Sprint (Sprint Review)

Após a conclusão do sprint, é hora de reunir a equipe para demonstrar seu trabalho. Cada membro da equipe analisa os recursos recém-desenvolvidos ou o que foi trabalhado durante o sprint. 

Isso fornece um espaço para a equipe se felicitar por um sprint bem-sucedido, o que é importante para a moral. Também demonstra o trabalho finalizado para toda a equipe, para que o time possa fornecer e obter feedback das partes interessadas no projeto.

Diferentemente de outras cerimônias, a revisão pode durar o tempo necessário para demonstrar todo o trabalho realizado. Novamente, os participantes são a equipe, o scrum master e o P.O.. Porém, nessa ocasião, especificamente, outras equipes envolvidas no projeto e partes interessadas também podem participar. 

Essas demos não são parciais, mas uma revisão completa do trabalho. Caso contrário, o ponto da revisão do sprint será diminuído. 

As revisões devem atender ao nível de qualidade configurado pela equipe ou não são consideradas completas e não devem ser demonstradas na revisão do sprint.

4. Retrospectiva de Sprint (Sprint Retrospective)

Sprint Retrospective, a Retrospectiva do Sprint, ocorre após a revisão do Sprint e antes do próximo Planning Sprint. Esta é uma reunião normalmente de no máximo três horas para sprints de um mês. Para Sprints mais curtos, o evento geralmente também é mais curto. 

O scrum master deve garantir que o evento ocorra e que os participantes entendam seu propósito. A retrospectiva é a oportunidade para a equipe Scrum melhorar e todos os membros devem estar presentes.

Durante o Sprint Retrospective, a equipe discute:

  • O que correu bem no Sprint
  • O que poderia ser melhorado
  • O que nos comprometemos a melhorar no próximo Sprint

O Scrum Master também incentiva a equipe Scrum a melhorar seu processo e práticas de desenvolvimento para torná-los mais eficazes e agradáveis para o próximo sprint. Durante cada retrospectiva, a equipe planeja maneiras de aumentar a qualidade do produto, melhorando os processos de trabalho ou adaptando a definição de “concluído”, se apropriado, e não entrando em conflito com os padrões organizacionais ou do produto.

No final da retrospectiva, a equipe deve ter identificado melhorias a serem implementadas no próximo sprint. A implementação dessas melhorias é a adaptação à inspeção da própria equipe Scrum. Embora elas possam ser implementadas a qualquer momento, a retrospectiva oferece uma oportunidade formal para se concentrar na inspeção e adaptação.

→ Leia também: 

Que tal, você entendeu o que é Scrum? Conseguiu visualizar como são realizadas as cerimônias de Scrum e para que elas servem? Para aprender ainda mais, baixe agora o e-book Scrum: Guia para Implementar em Gerenciamento de Projetos!

Voltar

Fique por dentro! Assine nossa newsletter