Fique por dentro! Assine nossa newsletter

04/10/2020
Por
MJV Team

Fortune Storytelling: Futures Studies transformam incertezas em diferencial de mercado

O conceito de Fortune Storytelling nos remete às inúmeras possibilidades de análises e projeções de cenários, em um mercado cada vez mais competitivo e com consumidores mais exigentes.

Ele é sobre a assunção da própria narrativa do negócio, especialmente pensando no futuro — uma postura mais preditiva e até futurista.

É sobre isso que vamos conversar nesse artigo. Continue lendo para entender o que as organizações mais inovadoras têm feito para projetar seu futuro e o que você pode aplicar a partir de agora para garantir a continuidade e a saúde do seu negócio! 

Fortune Storytelling e as novas leituras do futuro

Inúmeros especialistas apontam que inovar é a única opção para as empresas hoje. Isso está longe de ser algo romântico, pois as soluções disruptivas (aquelas que tornam modelos tradicionais inoperantes) não são desenvolvidas com base no agora — são projetadas para o porvir.

A volatilidade do mundo atual, apontam, faz com que os negócios que inovam não estejam ganhando competência, mas meramente correndo atrás do prejuízo.

A transformação trazida pela Inovação Disruptiva é justamente isso: antecipar tendências e não simplesmente seguir o fluxo mercadológico.  Basta repararmos em modelos de negócios que surgiram nos últimos anos — Airbnb, Netflix, Spotify, Uber etc. 

É a velha história de Henry Ford, que pensou no automóvel, não em cavalos mais rápidos.

Reflita: quantos anos as soluções de mobilidade urbana estavam/estão atrás do Uber? E quantos anos a Blockbuster estava atrás da Netflix antes de acabar?

Esse movimento todo requer um novo mindset, afinal, mais que resolver os problemas e lidar com os desafios atuais do negócio, é preciso pensar no futuro. Requer romper com o passado e olhar para o futuro; construí-lo desde já.

Neste sentido, aquelas empresas que não tem uma infraestrutura consolidada pode se mover melhor. Afinal, não há nada para deixar para trás no momento da mudança.

→ Leia também: Futures Studies: por que desenhar futuros para seu negócio é tão estratégico?

Como criar cenários corporativos e se preparar para o futuro

Dentro do que se convencionou chamar de Future Studies, o desenvolvimento de conjuntos de cenários narrativos ajuda a identificar possíveis caminhos para uma visão do futuro.

Os cenários futuros facilitam o diálogo em que as suposições podem ser reveladas desafiadas sem censura. Eles permitem a consideração de desenvolvimentos inesperados e verdades inconvenientes. Também encorajaram conversas estratégicas que vão além da progressão incremental, confortável e familiar costumeira em uma cultura de consenso. 

Os especialistas apontam que muitos negócios, departamentos e projetos corporativos conseguem “desbloquear” suas capacidades de inovação a partir do exercício de criação de cenários. 

Entre as vantagens práticas da construção de cenários, estas são as mais significativas:

  • melhorias no desenvolvimento estratégico, tornando as partes interessadas mais conscientes dos riscos e restrições;
  • facilidade para pensar em soluções alternativas, olhando “lá na frente”;
  • ganho de conscientização para possíveis situações futuras, o que ajuda as pessoas a se prepararem para lidar com elas.

Em suma, o conceito de Future Studies tem a ver com o estudo sistemático de futuros possíveis, prováveis; incluindo as visões de mundo e os mitos que fundamentam o porvir. 

Na criação de cenários, contudo, é muito importante ter em mente que não existe um futuro linear. Em vez disso, existem muitos futuros alternativos que, assim sendo, podem ser estudados e/ou projetados. E isso envolve esforços para mudar a maneira como as pessoas pensam (mindset) sobre o futuro e como as organizações lidam com a incerteza, a complexidade e os riscos em seus processos estratégicos. 

Como Futures Studies podem te fazer sair na frente

A melhor forma de preparar uma organização para o futuro é construir esse futuro ativamente — assumir a narrativa com consciência e estratégia. E essa também é uma das premissas dos Futures Studies.

Com frameworks holísticos, Futures Studies têm como objetivo final criar narrativas ficcionais de cenários de futuros plausíveis — e desejáveis. Trata-se de um storytelling que é construído com base em análises criteriosas sobre mudanças socioeconômicas, tecnológicas, políticas e ambientais.

Assim, assumindo a premissa de que pessoas e instituições podem controlar um determinado números de variáveis e criar movimentos em determinada direção, influenciar outros atores e tangenciar acontecimentos, ganha-se um flagrante diferencial competitivo.

Em suma, se os futuros são incertos, se o próprio presente parece ser uma areia movediça, as organizações que assumem sua narrativa, projetam cenários e trabalham na direção do porvir, conseguem transformar incertezas em seus pontos fortes. 

Monte uma estratégia de Future Studies em seu negócio

Agora, você deve estar se perguntando como pegar toda essa base teórica e aplicá-la em seu negócio. 

Confira, a seguir, um checklist do básico que você deve realizar para implementar o Future Studies em seu ambiente corporativo. 

Para tal, vamos nos basear no que aponta Sohail Inayatullah, cientista/futurista político no Instituto de Pós-Graduação em Estudos Futuros da Universidade de Tamkang, Taiwan.

Este renomado pesquisador aponta “seis que fornecem uma teoria do pensamento futuro ligada a métodos e ferramentas, e desenvolvida através da práxis”. São eles:

  1. Mapeamento: o presente e o futuro são mapeados. Ao mapear o tempo, as organizações têm clareza de onde vieram e para onde estão indo. 
  2. Antecipação: análise de questões emergentes como o principal método, visando identificar “regiões de clima ameno” onde começam as inovações sociais. Também abarca a identificação de problemas antes que se tornem pesados ​​e caros e, é claro, procurar novas possibilidades e oportunidades. 
  3. Cronometragem: a busca pelos padrões de mudança, os estágios e mecanismos da mudança de longo prazo. Sempre considerando que o futuro não é linear, mais bém é cíclico e sempre acontece em espiral. 

→ “Com frequência, novos futuros são dirigidos por uma minoria criativa. Eles desafiam a noção de um futuro usado. Em vez de imitar o que todo mundo está fazendo, eles inovam. Isso pode ser inovação social, política, cultural, espiritual ou tecnológica. Esses agentes de mudança imaginam um futuro diferente e inspiram outras pessoas a trabalhar nesse sentido”, adverte o professor Sohail Inayatullah.

  1. Aprofundamento: análise em camadas causais, buscando descompactar, aprofundar o futuro para, a partir disso, ampliá-lo.
  2. Criação de alternativas: planejamento de cenários — que já descrevemos anteriormente. 

→ “Os cenários são a ferramenta por excelência dos estudos futuros. Eles abrem o presente, contornam o leque de incertezas, reduzem os riscos, oferecem alternativas, criam mentalidades organizacionais mais flexíveis e, melhor ainda, prevêem”, acrescenta o professor Inayatullah.

  1. Transformação do futuro:  é o pilar final é a transformação. Três métodos são cruciais: visão; backcasting; e transcender — resolver conflitos entre visões. 

“Que futuro os indivíduos desejam? Quais futuros as organizações, cidades e nações desejam? As visões funcionam puxando as pessoas. Eles dão aos indivíduos e grupos uma noção do possível. Eles também inspiram os nobres dentro de cada pessoa, chamando os indivíduos a sacrificarem o curto prazo pelo longo prazo, pelo bem maior. Finalmente, eles ajudam a alinhar objetivos individuais com objetivos institucionais”, pondera o pesquisador..

Busque ajuda especializada

Para finalizar, o melhor conselho que podemos dar é: busque uma consultoria especializada para ajudar o seu negócio a transformar a narrativa em Fortune Storytelling — e, principalmente, não ficar a mercê das circunstâncias.

Aqui na MJV, temos auxiliado organizações de diversos segmentos do mercado a olhar para o porvir sem medo, assumindo sua narrativa e projetando inovações disruptivas. Fazemos isso por meio de abordagens como Design Thinking, Gamification e outras, com um time de consultores muito competentes. Fique à vontade para nos contatar!

Que tal, sua empresa está preparada para o Fortune Storytelling? Quer aprender um pouco mais sobre Future Studies? Baixe agora nosso e-book Future Studies — Como construir futuros mais estratégicos para seu negócio!

Future Studies - cta | MJV Technology & Innovation

Voltar

Fique por dentro! Assine nossa newsletter