03/05/2020
Por
MJV Team

Qual será o futuro do marketing?

Para falarmos do futuro do Marketing, temos que lembrar que nas últimas cinco décadas, ele teve que acompanhar e enfrentar os saltos altíssimos da tecnologia.

Pelos corredores, ouviu-se a que o marketing havia morrido. O que não é verdade. Fato é que ele passa por uma transformação, das grandes. 

“Essa crise existencial ocorre porque áreas como o Branding tomaram para si essa função antes do Marketing. É por isso que devemos incorporar valores como o UX design, a mentalidade de produto e o olhar user-centric para modernizar as operações”. Clarice Falcão, Diretora de Growth Marketing.

Essa revolução se intensificou ainda mais com a chegada do digital, que agora atinge seu ponto máximo de inflexão.

É sobre todas as oportunidades de mudanças que têm os departamentos de marketing que nós vamos conversar aqui. 

Continue lendo para entender como alinhar hoje seu marketing com o mercado do futuro e como você pode tornar sua equipe de marketing mais inovadora, engajada e eficiente para enfrentar os novos desafios e potencializar resultados!

A evolução do Marketing nas últimas décadas

A evolução do Marketing viu sem dúvida a maior mudança em sua história com os primeiros computadores pessoais disponíveis comercialmente. 

Depois chegou a Internet com seu poder avassalador, e agora o mundo digital é protagonista absoluto de tudo, de simples conversas no grupo da família até o blockchain — nunca antes se pôde ter tanto alcance, previsibilidade, poder de análise e mensuração de resultados.

Após o hype inicial da Internet, a bolha pontocom estourou em 2001 e as táticas de marketing mudaram. Uma ênfase maior foi colocada no Inbound Marketing por meio do compartilhamento de informações, design e colaboração centrados no usuário. 

A introdução dos sites de mídia social — LinkedIn (2002), Facebook (2004) e Twitter (2007) — tornou essa transformação do setor ainda mais urgente. A reputação ganhou força e passou a ser indicador crucial para monitorar e medir os vínculos que os usuários têm com os negócios. 

O Big Data veio como cereja desse bolo, tornando possível rastrear padrões e tendências do comportamento humano, e seu papel no Marketing só aumenta a cada dia. O Marketing orientado a dados ganhou força suficiente para surgir uma série de empresas especializadas em fazer bom uso dessa tecnologia.

→ Confira nosso e-book Marketing Data Driven — Entenda o poder do Marketing orientado a dados!

Diante de tudo isso, muitas empresas estão muitas usando o marketing como pilar da estratégia de crescimento.

O Marketing do Futuro 

Os departamentos de marketing do futuro serão fuidos com times bastante multidisciplinares – branding, ciência de dados, experiência do usuário, design de interfaces, customer success, pesquisa de mercado e outras disciplinas farão parte desse portfólio rumo a trsnaformação organizacional.

A nossa Diretora de Growth Marketing e responsável pela expansão global da MJV, Clarice Falcão, mostra o que é preciso levar em consideração para alcançar esse novo retorno sobre o investimento  do marketing. 

“O que está se desenhando é que o novo ROI do Marketing é muito mais sobre crescimento de negócios do que antes. É sobre como marcas e novos modelos andam juntos para gerar valor para as empresas como um todo.”   

Nesse cenário, é comum que gerentes de marketing busquem soluções para auxiliar essa adequação. Alguns dos principais desafios são:

  1. Como capacitar minha equipe para as mudanças?
  2. Qual caminho melhor atende meu modelo de negócios?
  3. Como identificar sinais de mudanças e antecipar soluções?

O Marketing Ágil como uma “saída” na atualidade

Tudo isso (e muito mais, é claro) nos fez chegar no conceito de Marketing Ágil que, em poucas palavras,  é uma medida da eficiência da organização em atingir seus objetivos de marketing. 

Uma equipe de Marketing Ágil fornece muita estratégia e resultados teóricos aos seus stakeholders, com o objetivo de executá-los rapidamente.

Na prática, o Marketing Ágil é a aplicação deliberada e de longo prazo de uma metodologia específica para gerenciar e melhorar a maneira como uma equipe de marketing trabalha.

Requer uma visão estratégica, bem como planos de marketing de curto, médio e longo prazo. Pode ser combinada com abordagens como as OKRs

Essa estratégia difere do marketing tradicional de várias maneiras importantes, incluindo o foco em lançamentos frequentes, experimentação, em larga escala, e um compromisso implacável com a satisfação do público-alvo.

→ Aprofunde-se mais neste tema: leia agora o case Marketing MJV — Como as Práticas Ágeis transformaram os resultados da área!

O Marketing requer inovação

E o futuro que desponta parece ainda mais extraordinário. Segundo o Digital Marketing Institute, “31% dos profissionais de marketing dos EUA e 30% no Reino Unido acreditam que nos próximos 30 anos os robôs farão grande parte do marketing digital que fazem atualmente”.

Apesar dessa visão bastante futurista dos profissionais, não caminhamos para algo “apocalíptico”. O que se espera é que as atividades rotineiras, operacionais sejam substituídas pela automação, pela Inteligência Artificial e, como aponta o estudo, até por bots. 

Assim, o poder analítico dos profissionais de marketing deve se expandir ainda mais, pois nenhuma máquina pode substituir as capacidades humanas de criatividade, entendimento de contextos complexos, entre outras.

É por isso que os gestores de marketing devem se preocupar desde agora com a inovação, ou seja, com o processo de criação de valor, aplicando novas soluções para problemas significativos.

Por que Inovar?

Nossa experiência nos mostra que quando uma organização tem uma cultura inovadora, ela cresce facilmente, apesar do processo criativo nem sempre ser simples. 

Métodos experimentados e testados podem ser confiáveis, mas provar coisas novas é uma experiência que vale a pena. Afirmamos, sem medo de errar, que empresas que inovam conseguem:

  • crescer acima da média.
  • destacar-se de seus concorrentes.
  • atender (e até antever ou conduzir) as necessidades dos clientes.
  • atrair melhores talentos.
  • gerar mais valor a seus funcionários, clientes e acionistas/sócios etc.

Nós também acreditamos que o Marketing, assim como a área de TI, deve estar na dianteira do processo de inovação. Isso porque esse é um dos departamentos que não têm a “obrigação” de seguir processos muito “rígidos” em seu dia a dia, logo, está mais disposto a experimentar coisas novas, testar e implementar protótipos, entre outras atividades que ajudam a pavimentar o caminho da inovação. 

→ Use nossa ferramenta que mede o nível da maturidade digital do seu departamento de marketing!

5 passos para um Marketing mais inovador

Confira, a seguir, algumas dicas para fomentar a inovação em seu time de marketing!

1. Oxigene a cultura de inovação

Quando falamos em cultura de inovação estamos nos referindo às crenças, aos valores e às práticas em torno desse objetivo. 

É algo mais subjetivo do que propriamente objetivo. Há uma cultura de inovação quando todos entendem o valor de inovar e trabalham por isso, ou seja, quando o mindset (a mentalidade) corporativo têm a inovação impressa em seu DNA. Também quando há o livre trânsito de ideias e os erros não são punidos, mas até valorizados pela gerência. 

2. Crie um comitê de inovação

Com a cultura de inovação em processo de expansão, um passo seguinte pode ser a criação de um comitê de inovação. É interessante que o Marketing guie a iniciativa, mas que ela não fique restrita a ele; chamar profissionais de outras áreas, como TI e vendas é bastante enriquecedor e muito estratégico.

Muitas empresas chamam sua área de inovação de comitê, laboratório, centro ou  estúdio de inovação. Não importa a nomenclatura. O que importa é que é um ambiente físico criado geralmente com a missão de servir como um ponto focal para programas e atividades de inovação.

3. Concentre-se em desafios

Pode ser útil concentrar seus esforços de inovação em áreas onde você tem desafios recorrentes, como design de produto pouco eficiente, comunicação entre vendas e operações, por exemplo. Considere também quais inovações você precisará para alcançar seu plano estratégico.

Em seguida, pesquise quais tecnologias podem ajudar a área a resolver seus problemas. Certifique-se de obter feedback de funcionários, clientes e fornecedores, tanto sobre suas necessidades de inovação quanto possíveis soluções tecnológicas.

4. Melhore as comunicações

A inovação é um esforço de equipe, por isso depende de boa comunicação e colaboração. 

Tecnicamente falando, a computação em nuvem e a tecnologia móvel podem ajudar os funcionários a se comunicar e colaborar quando estão em campo, trabalhando remotamente ou estacionados em diferentes escritórios.

Mas é importante também olhar para a qualidade das mensagens emitidas, estruturar peças de comunicação agradáveis e que ajudem as pessoas a fixar o que está sendo dito. É importante não esquecer que os profissionais de marketing são bastante exigentes em matéria de comunicação. 

5. Busque ajuda especializada

Criar e estabelecer uma cultura de inovação e aproveitar os benefícios da tecnologia podem ser tarefas um tanto quanto difíceis para empresas que estão voltando agora suas atenções para o tema. 

Nesse caso, o melhor a se fazer é buscar um parceiro. Se quiser conversar mais sobre os desafios de marketing, podemos bater um papo. Que tal? Fale com a gente! 

Gostou das dicas que trouxemos no nosso post? Aprofunde-se mais no tema, baixe agora o MJV Trends 2020 e confira as tendências para este ano!

Trends marketing 2020

Voltar