01/27/2020
Por
MJV Team

Legal design: descubra os benefícios Transformação Digital nas áreas jurídicas

O Legal Design é a aplicação do design centrado no usuário para a área de Direito. Através dele, é possível tornar os sistemas e serviços jurídicos mais eficientes, utilizáveis ​​e satisfatórios.

É também uma maneira de avaliar e criar um serviço jurídico com foco em quão utilizável, útil e envolvente ele é.

Essa abordagem possui três conjuntos principais de recursos para uso dos profissionais da área jurídica: 

  • Processo
  • Mentalidade
  • Mecânica

Neste artigo, além de entender esse conceito em profundidade, você vai ver que vantagens ele pode oferecer aos empreendimentos da área jurídica.

Confira!

Departamentos jurídicos e a transformação digital

Comecemos por pensar um pouco sobre a importância de os departamentos jurídicos mergulharem na transformação digital

  • Automatização de tarefa
  • Criação de serviços comoditizados
  • Conseguir (ou direcionar) clientes e profissionais capacitados com novas soluções inovadoras

A digitalização do setor de serviços jurídicos deu origem a um novo ecossistema composto por advogados, empresários, investidores, acadêmicos e profissionais com foco na aplicação de tecnologias de ponta para transformar a profissão.

No entanto, não basta simplesmente adotar tecnologia. Softwares, aplicativos e serviços em geral estão cada vez mais baratos e fáceis de serem implementados, mas é preciso orquestrar todos esses recursos de maneira inteligente para que a transformação real aconteça. É neste movimento que o conceito de Legal Design vem ganhando força. 

Legal Design: o conceito

O Legal Design traz a cultura do Design Thinking, pesquisa de usuário e métodos de design centrado no usuário. E, no processo, define novas métricas importantes para a maneira como operamos no mundo do Direito. 

A abordagem do Legal Design também é muito interessante para as empresas, que podem aprimorar a colaboração entre os setores de Marketing, Jurídico e Vendas e superar a barreira das comunicações entre Jurídico, Comercial e clientes.

Na prática, o Legal Design tem três ordens de objetivos: 

  1. Ajudar o leigo e o profissional jurídico.
  2. Criar melhores front e back-end para os sistemas jurídicos. Para o front-end, o Legal Design usa o poder das mentalidades e processos de design para criar melhores interfaces e ferramentas com as quais as pessoas podem navegar no sistema jurídico. Para o back-end, ele usa os mesmos meios para criar regras e sistemas mais intuitivos. 
  3. Trabalhar para melhorias incrementais de curto prazo e inovadoras mudanças de longo prazo.

Os objetivos são sempre relacionados a esses dois principais interessados, separados e interligados: o leigo e o profissional de Direito. 

Para a pessoa leiga: como podemos torná-la mais capaz, mais empoderada e no controle das complexidades de seus assuntos legais e das leis que lhes são aplicáveis? 

Para o profissional de Direito: como podemos ajudá-lo a praticar melhor o Direito, a servir seus clientes de maneiras mais ricas e eficientes?

Legal Design: benefícios

Em linhas gerais, aqui estão as vantagens que o Legal Design oferece:

  • Torna usuários mais capacitados e inteligentes
  • Fornece visões baseadas em processos para capacitar profissionais e leigos
  • Promove relacionamentos colaborativos
  • Dá uma visão panorâmica e prospectiva
  • É simples no front e inteligente no back-end
  • Fornece personalização da experiência

Legal Design: melhoria de decisões estratégicas

A grande pergunta do Legal Design é: como podemos aumentar a sabedoria, o empoderamento e a tomada de decisões estratégicas? 

Seu objetivo é melhorar a compreensão das pessoas sobre as regras e sistemas que se aplicam a elas — e dar o poder de navegar no sistema jurídico (leis, produtos, serviços e tecnologias) da maneira mais estratégica e inteligente.

O Legal Design também pode funcionar em dois níveis diferentes de magnitude: o incremental e o inovador. 

Tomado de forma modular, pode ser usado como outra ferramenta para um profissional de Direito em seu repertório de solução de problemas. Também pode ser usado no todo como um processo de inovação e implementação para desenvolver novas ideias em novos produtos e serviços que podem ser implementados com agilidade, do piloto à escala. 

Nós sabemos mudanças inovadoras e incrementais são necessárias no mundo do Direito. E ambas precisam acontecer no curto prazo e ao mesmo tempo, estabelecendo as bases para melhorias sísmicas a longo prazo.

Para entender melhor como funciona o Legal Design e como o Direito pode estar incluído no processo de Transformação Digital, confira nosso ebook “Legal Design: O Direito na era da Transformação Digital”!

Conclusão

Em suma, o Legal Design é muito vantajoso, pois está baseado no Design Thinking. Logo, sua abordagem é estruturada na inovação, tem o ser humano como foco e busca gerar soluções que alinham o desejo e as necessidades do usuário à geração de valor para o negócio.

Que tal, você conseguiu entender o que é Legal Design? Aprofunde-se ainda mais neste tema conferindo agora mesmo o nosso webinar Legal Design: a consultoria jurídica na Era Pós-Digital!

 

Voltar