11/06/2019
By
MJV Team

Change Management e Inovação Aberta: conheça os pilares da Transformação Digital

Falar em Inovação Aberta é remeter a mudanças profundas dentro da organização.

Daí que é importante ter uma boa estratégia de Change Management, especialmente para as empresas em processo de transformação digital — ou seja, praticamente todas!

Nesse artigo, você verá como esses dois conceitos estão na base da Transformação Digital. Continue lendo e entenda como eles estão interligados. Além de  facilitar os esforços das empresas modernas para serem mais inovadoras e aproveitar as vantagens da tecnologia digital!

Inovação Aberta e Change Management: o desafio da mudança na cultura organizacional

As pessoas são territoriais por natureza, protegem seus lares, tarefas no trabalho e relacionamentos. Não gostamos de outros que violam áreas que reivindicamos como nossas. 

Empresas são organizações formadas por pessoas que trabalham em direção a um objetivo comum. Como empreendimento humano, a cultura corporativa acaba por incorporar traços também humanos, incluindo a suspeita de pessoas de fora e o protecionismo feroz de seus sistemas entrincheirados.

Dentro disso, como abrir os esforços de inovação para a colaboração de agentes externos à organização? Eis o desafio enfrentado por empresas inovadoras de todos os portes e em todos os segmentos do mercado!

O ponto de inflexão está na cultura!

A cultura organizacional tradicional baseia-se em crenças específicas:

  • ninguém pode fazer isso melhor do que nós.
  • todo mundo tem um cargo e cada um precisa permanecer em suas funções.
  • sempre fizemos isso, então estamos na dúvida se realmente precisamos mudar.
  • “em time que está ganhando não se mexe”.
  • nossos processos são segredos a serem protegidos contra pessoas de fora.
  • a inovação e a resposta do mercado são importantes, mas é mais importante que controlemos o processo.

Por outro lado, uma cultura de Inovação Aberta é baseada crenças bem diferentes:

  • não precisamos originar uma ideia para desenvolver e lucrar com ela.
  • capitalizaremos os recursos intelectuais, independentemente de suas origens (internas ou externas).
  • as informações devem ser compartilhadas dentro da organização e com colaboradores externos para alcançar a verdadeira inovação.
  • construir um melhor modelo de negócios resultará em sucesso a longo prazo.
  • colaboradores externos criam valor, e nossa P&D interna nos permite compartilhar esse valor.
  • a capacidade de resposta do mercado é necessária para a sobrevivência, e a inovação aberta é a chave para esse sucesso.

Fica claro que o verdadeiro desafio na implementação da Inovação Aberta bem-sucedida está na mudança da cultura corporativa.

Esse processo vai além do desenvolvimento de novos cargos. Comece redefinindo os valores centrais da organização e desenvolvendo a cultura a partir dessa base. 

Os benefícios dessas abordagens para a empresa 

A Inovação Aberta é inerentemente uma estratégia proativa e otimista. É uma tentativa de criar um futuro melhor usando capacidades e criatividade coletivas, com especial atuação de agentes externos à organização.

→ Relembre o que é Inovação Aberta: Inovação Aberta e Fechada: quais as diferenças?

Por outro lado, o conceito de Change Management (gerenciamento de mudanças) é uma abordagem usada para lidar com o impulso reativo dos envolvidos em um processo de mudança. 

Em linhas gerais, podemos definir Change Management como:

a estratégia que orienta como preparamos, equipamos e apoiamos os indivíduos a adotarem mudanças com sucesso, a fim de potencializar os resultados (em projetos específicos e/ou na empresa como um todo).

É uma abordagem geralmente empregada para prevenir e manejar a aceitação relutante que precisamos reorganizar para responder a um futuro incerto, implementando novas estruturas e processos.

Confira, a seguir, um detalhamento das principais vantagens de cada uma dessas abordagens!

Benefícios da Inovação Aberta

  • redução no tempo e no custo de projetos de inovação.
  • incorporação de soluções e inovações na forma de ideias, patentes, produtos e tecnologias que nunca teriam sido geradas pela empresa devido à falta de tempo, conhecimento e recursos tecnológicos.
  • acesso a mercados onde parceiros são mais ativos e a empresa tem participação limitada.
  • adaptação da base de conhecimento, de acordo com as mudanças do mercado.
  • novas oportunidades comerciais através de atividades de P&D não exploradas internamente.
  • comercialização de invenções que, por falta de capacidade ou por razões estratégicas, não podem ser colocadas no mercado pela empresa proprietária.

Benefícios da estratégia de Change Management

  • redução das chances de falha do projeto, com planejamento das modificações a serem realizadas.
  • eliminação de desencontros de informações; unificação do discurso e das ações.
  • engajamento dos envolvidos no projeto, uma vez que eles sabem para quais novos desafios devem se adaptar.
  • maior rapidez na implementação de mudanças, pois as resistências são minimizadas.
  • controle orçamental do projeto com melhor administração das alterações (previamente mapeadas e estudadas).
  • melhoria da comunicação entre todos os envolvidos no projeto.
  • facilidade de análise dos impactos (psicológicos, processuais, financeiros etc.) gerados pelas modificações implementadas etc.

Change Management e Inovação Aberta: por que combiná-las no processo de Transformação Digital

Todos sabemos, a Transformação Digital provoca mudanças profundas na cultura de uma empresa.

Ela não apenas modifica a maneira como as pessoas lidam com tecnologias e processos, mas traz desafios como a proteção dos dados corporativos, a necessidade de desenvolvimento de novas habilidades etc.

É por isso que aqui na MJV, nós recorremos à Inovação Aberta e ao Change Management sempre que auxiliamos nossos clientes a entrar no processo de Transformação Digital de maneira consciente e estratégica.

Caso de sucesso

Veja o caso dessa grande empresa do ramo varejista de materiais de construção que precisava reduzir os impactos da implementação de um novo ecossistema tecnológico na rotina de seus cerca de 9 mil colaboradores.

Ela estava entrando em um processo de implementação de novos sistemas em sua rede de lojas, e chamou a MJV para desenvolver uma plataforma unificada e construir uma nova experiência de treinamento. 

A empresa precisava de uma solução inovadora para lidar com o desafio e buscou ajuda externa (Inovação Aberta).

O time de consultores da MJV optou por estruturar uma estratégia de Change Management que, ao mesmo tempo em que driblasse as resistências dos funcionários, ajudasse a prevenir o enorme risco operacional.

Os consultores propuseram o processo de Design Thinking para entender as necessidades dos colaboradores. Foram realizadas entrevistas em profundidade para entender em quais condições as informações de mercado eram entregues aos funcionários e como reagiam frente à a estes e outros processos do dia a dia.

Com sentimentos e expectativas devidamente mapeados e estudados, a equipe optou pela Gamificação

Foi idealizado um jogo onde os usuários eram exploradores que precisavam desbravar mundos e territórios ainda desconhecidos e cada mundo correspondia a uma das áreas afetadas pela mudança.

Os territórios desconhecidos continham conteúdo que conscientizava os jogadores sobre informações que seriam importantes e úteis em seu cotidiano.

Em resumo, o processo de implementação do novo sistema, que durou um ano, transcorreu sem grandes percalços. E isso porque os usuários foram sensibilizados, se engajaram com o game, aprenderam e não resistiram à transformação.

Como está o processo de Transformação Digital em sua empresa? Já havia pensado em como a Inovação Aberta e uma estratégia de Change Management podem torná-la mais rápida e eficiente? Deixe seu comentário!

Voltar