Fique por dentro! Assine nossa newsletter

11/12/2020
Por
MJV Team

Open innovation: prepare sua seguradora para a Inovação Aberta

A Revolução Digital já era realidade. Hoje, é o que confere sustentação para que as empresas adotem novas tecnologias e se alinhem às tendências emergentes. A tarefa de acompanhar a velocidade das mudanças não está fácil no mercado segurador. É aí que entre o Open Innovation. Confira o blog post para saber o que esperar da solução e que benefícios e soluções ela garante!

O mundo está mudando cada vez mais rápido. Um grande ciclo de inovações acontece bem debaixo dos nossos narizes. E todos os setores já começam a sentir essas transformações. Com as seguradoras não foi diferente: o Open Insurance está aí e não nos deixa mentir.

Há tempos a transformação digital já tinha deixado para trás o status de tendência para se tornar, de uma vez por todas, realidade. O tema já era o queridinho de uma série de reuniões executivas. Imagine agora, com reuniões virtuais. Não tem nem como ignorar a grande mudança de paradigmas pela qual estamos passando.

Fica bem claro que mergulhar de cabeça na Revolução Digital é o primeiro passo para se manter no jogo. Essa decisão é urgente. E por quê?

Somente um modelo de negócio 100% digital e centrado no usuário confere sustentação para que empresas adotem novas tecnologias e se alinhem às tendências emergentes.

Algumas empresas já tinham até dado os primeiros passos nessa jornada, antes mesmo da Covid-19 aparecer, mas outras ainda estão correndo atrás do prejuízo.

Por que isso acontece?

A Transformação Digital vem revolucionando a essência das empresas. De dentro para fora, surge a remodelação e otimização de processos, assim como a possibilidade de desenvolver novos negócios, aumentando a produtividade das equipes e, consequentemente, a rentabilidade.

Acompanhar a velocidade das mudanças dos dias de hoje exige novas formas de obter o conhecimento necessário para o desenvolvimento de produtos e serviços inovadores e disruptivos.

Nesse contexto, o Open Innovation aparece como uma solução para esse futuro acelerado. 

  • Suas práticas surgem como uma possibilidade de elevar o capital intelectual, com redução dos custos de produção.
  • Seu modus operandis expande a busca por conhecimento e inovação para além das fronteiras corporativas. A partir de parcerias com startups ou centros de pesquisa, é possível aumentar a quantidade e qualidade de ideias em torno do desafio, promovendo a inovação com mais agilidade.

Neste artigo, você vai descobrir o que esperar do Open Innovation. Quais benefícios e soluções ele garante? Confira! 

Open Insurance: inovação a serviço do mercado segurador

Sem dúvida alguma, o Open Insurance é um dos temas mais quentes do mercado segurador.

Ele ganha ainda mais força com a adoção do PIX pelo Banco Central em uma agenda de competitividade, que pode até parecer que tem a ver apenas com os bancos, mas não é bem assim.

O tradicional mercado de seguros vive um momento de grandes mudanças, impulsionado essencialmente pela disponibilidade de novas tecnologias.

Ebook – Open Insurance: por que apostar na API aberta

Entenda agora mesmo porque você deve apostar no modelo de Open Insurance no mercado segurador!

Mas o que é, de fato, o Open Insurance?

A inovação aberta para o segmento segurador nada mais é do que a oferta de serviços e dados a parceiros, comunidades e startups.

A solução tem o objetivo de criar novos serviços, aplicações e modelos de negócios inovadores e, até mesmo, disruptivos dentro do mercado.

O Open Insurance permite a criação de um ecossistema de inovação que acessa

capital humano qualificado fora da empresa, produzindo soluções de negócios em novos

espectros de atuação com investimentos reduzidos em desenvolvimento e pesquisa.

As insurtechs saíram na frente, na criação das APIs abertas. Totalmente digitais, conseguiram criar modelos que permitem a qualquer empresa oferecer seguros

em diversos aplicativos e aplicações.

Como funciona o Open Insurance?

Para que o Open Insurance seja possível, é necessária a implantação de protocolos padronizados de integração, as APIs (Application Programming Interfaces) abertas inseridas em aplicativos de seguros.

No contexto das seguradoras, em que se precisa captar, analisar e interagir com grandes volumes de dados, as APIs também proporcionam excelente performance.

Na prática, essas APIs permitem que dois softwares, mesmo com tecnologias e

linguagens diferentes, se comuniquem. Podem ser feitas internamente, ou podem ser adquiridas por terceiros.

Principais ganhos no uso das APIs

Agilidade e conectividade

APIs nasceram com o objetivo de integrar sistemas.

Mais oportunidades de melhorias

Proposta mais “modular” e colaborativa, permitindo que produtos e serviços sejam

aprimorados e até reinventados conforme novas demandas e mudanças no mercado.

Menor custo de desenvolvimento

Foco em aproveitar soluções e recursos validados dessas APIs, desenvolvendo essa

conexão e implementação com outros sistemas.

Ampliar canais de venda

Produto principal pode alimentar outros novos produtos por meio de dados, permitindo escalar esse processo por meio das APIs.

Uma solução chamada Open Insurance

Para reaver a fatia de mercado que escapou do setor de seguros direto para a concorrência, é preciso oferecer experiências memoráveis aos usuários. Não há outra saída – é preciso pensar um pouco como as insurtechs.

A concorrência mudou, não é mais a mesma. Grandes instituições seguradoras não concorrem apenas com outras seguradoras.

  • Concorrem por espaço de atenção com os bancos digitais, que se diferem no fato de falar muito com um público mais novo (educando os novos entrantes).
  • Disputam com as corretoras de investimento (o assunto ganhou muita visibilidade com a interlocução nas redes sociais).
  • Há uma disputa em prioridade na vida do usuário. É um share of wallet.

Além disso, o argumento das corretoras de investimento é o mesmo das seguradoras: vendas consultivas. Afinal, o mercado não é maduro o suficiente.

A falta de maturidade pede bom relacionamento para fechar negócios. Nesse lugar, os bancos ganham certa vantagem com os gerentes. Muitos usuários acabam preferindo fechar com seu gerente no banco do que com a seguradora.

Não há dúvidas que as práticas de Open Insurance são fundamentais para propor

soluções encantadoras aos consumidores e que gerem valor de mercado.

A estratégia de inovação aberta para o mercado segurador cria resultados como:

  • Redução de custos operacionais para clientes, banco e parceiros
  • UX: melhoria na experiência do cliente
  • Novos produtos e serviços digitais mais personalizados
  • Redução de custo de desenvolvimento e pesquisa de soluções
  • Time to market
  • Valor de negócio
  • Aceleração do processo de transformação digital
  • Posicionamento inovador

Tecnologia para o novo mercado segurador

Além de todas as vantagens já possíveis com as APIs, as empresas poderão se conectar a um novo ecossistema de tecnologias e soluções que avança no Brasil e no mundo afora.

Big Data

Estuda justamente como tratar, analisar e obter informações de conjuntos de dados grandes

demais para serem analisados por sistemas tradicionais.

IoT – Internet das Coisas

É uma rede de objetos físicos capaz de reunir e transmitir dados através de sensores.

Machine Learning

É uma forma de AI (Inteligência Artificial) que permite que um sistema aprenda a partir de dados.

O que há por trás das APIs? 

Listamos importantes soluções que podem ser desenvolvidas a partir do Open Innovation no mercado segurador.

  • Personalização de produtos e serviços

Por meio de APIs, é possível oferecer uma série de produtos ajustáveis às necessidades e

momentos de cada cliente.

  • Rede de serviços

Ao conectar suas APIs a uma série de outras empresas do mesmo segmento é possível fazer a rede de aceitação de produtos e serviços crescer exponencialmente.

Usuários acessam seus produtos e serviços em milhares de micro momentos nem sempre relacionados a seguros. Dessa forma, as seguradoras ampliam bastante seu alcance, tendo a chance de chegar em nichos antes impensáveis.

  • Expansão global

Aumentar a presença internacional ganha bastante fôlego com as APIs públicas. A

partir de uma API de solução voltada para comercializar serviços e produtos fora do

país, é possível escalar novos mercados.

  • Open source de seguros

Quem poderia pensar em apólices de seguros abertas sem direitos autorais? Pois é, as APIs públicas possibilitam que seguradoras abram suas apólices para que outras instituições usem.

Engana-se quem acha que o Open Source é apenas um código aberto gratuito, estamos falando de 2 resultados com potencial exponencial:

  • Relevância no mercado e com isso valor de negócio
  • Oportunidade para o desenvolvimento de marketplaces robustos
  • Melhoria de processos

O Open Insurance tem muita relação com a melhoria da experiência do usuário, mas não é só isso.

As APIs abertas agilizam bastante os processos das seguradoras:

  • Combate à fraudes
  • Análise documental
  • Precificação
  • Análise de sinistros
  • Atendimento ao usuário
  • Marketplace

Falar de Open Insurance sem falar de Marketplace é quase impossível. A capacidade de conectar uma diversidade enorme de empresas – dentro e fora – do segmento é a engrenagem principal para escalar o futuro.

  • Diversificação de portfólio de produtos e serviços

Ter acesso à expertises de tecnologias emergentes que já estão em operação no mercado possibilita o desenvolvimento de uma série de novos produtos. Vale lembrar que sem o alto investimento que costumamos ver, quando todo o processo é feito dentro da empresa. Além de reduzir os riscos e o time to market.

O consumidor passa a experienciar novos sistemas de precificação, aumentando significativamente o acesso aos seguros.

Só há um caminho: Open Innovation

O cenário indica que é urgente abrir frentes para novas possibilidades – novos olhares, novas ferramentas e parceiros também. O espaço para a inovação aberta é enorme, gerado pela melhoria na experiência do usuário e aumento da competitividade.

Vale pontuar que atualmente não há como ser competitivo sem um mindset data-driven.

Nessa Era de mudanças, ter operações mais inteligentes e orientadas por dados, é essencial para uma transição de sucesso. Gerar e consumir dados é prioridade – em qualquer plano de ação.

As empresas que não estiverem totalmente abertas, no sentido da implantação de APIs, podem restringir a concorrência, especialmente no caso de pequenas e médias empresas.

Permitir a implementação de compartilhamento de dados e APIs abertas significa a criação de novos canais de negócios competitivos, produtos inovadores, crescimento da base de clientes e melhoria da experiência do usuário.

Seguradoras dispostas a adotar novas soluções, permitindo decisões mais rápidas, ganharão uma vantagem definitiva no mercado. E é preciso incentivar as grandes seguradoras a desenvolver e combinar características inovadoras, oferecidas por seus concorrentes.

Você e sua empresa estão preparados para a era Open Insurance? Não há tempo a perder! Que tal conversar com os nossos experts em mercado segurador para pensarmos juntos em soluções para 2021? Entre em contato conosco e comece hoje mesmo o deep dive no Open Innovation! 

Voltar

Fique por dentro! Assine nossa newsletter