08/15/2019
By
MJV Team

Open Banking no Brasil: qual a maturidade do nosso mercado financeiro?

O Open Banking é um método de Inovação Aberta pensado exclusivamente para o setor bancário.

Ele refere-se à prática da colaboração entre instituições bancárias tradicionais com startups, fintechs e empresas de tecnologia para gerar soluções e aplicações inovadoras. 

Nesse artigo, além de entender em profundidade o que é Open Banking, você vai ver como esse conceito está sendo aplicado no Brasil. 

Continue lendo para descobrir o grau de maturidade da Inovação Aberta no mercado financeiro nacional e como o seu banco pode se aproveitar desse cenário!

O conceito de Open Banking na prática

O Open Banking acontece com as parcerias de instituições bancárias com novos agentes da economia colaborativa. Também com a inserção da tecnologia digital nos processos, produtos e serviços utilizados e comercializados por essas organizações.

Tecnicamente falando, o emprego das interfaces de programação de aplicativos (APIs) é a engrenagem desse método. 

São elas que permitem que terceiros acessem informações financeiras e colaborem com o desenvolvimento de novo produtos e serviços. 

As APIs também facilitam a coleta mais rápida e eficiente de dados, possibilitando análises sofisticadas e a tão sonhada disrupção. 

A partir disso, a criação de novos modelos de negócios bancários se torna mais elaborada e acompanha o ritmo acelerado de inovação desse mercado. 

Um ponto importante do Open Banking é que ele facilita a elaboração de produtos e serviços digitais, o que proporciona melhor experiência aos usuários e, consequentemente, melhores resultados para as instituições bancárias.

Dentro disso, as APIs aberta dos bancos passam a ser capazes de conectar o correntista (seus dados) a outras plataformas de sua escolha. Ou seja, o poder de escolha passa a ser do usuário enquanto a conexão de dados continua sob o controle da instituição financeira. 

Em outras palavras, ao mergulhar na Inovação Aberta, as instituições bancárias deixam de existir apenas em seus próprios domínios e passam a ter contato com seu cliente em espaços digitais. Isso ao mesmo tempo em que amplia atuação, público, portfólio de serviços e tempo de contato, também favorece a diferenciação mercadológica.

Cenário do Open Banking no Brasil

Se engana quem pensa que somente instituições bancárias nos países desenvolvidos estão montando e executando estratégias de Open Banking. 

Essa necessidade já vem batendo à porta dos bancos brasileiros, especialmente com o crescimento das chamadas fintechs — startups que fornecem serviços financeiros utilizando softwares, aplicativos e outros recursos modernos de tecnologia digital.

Banco Central dá importante passo para o Open Banking

Recentemente, o Banco Central brasileiro deu uma importante sinalização neste sentido: apresentou seu projeto de desenvolvimento de um ecossistema próprio de serviços financeiros, aprovando a implementação de serviços bancários abertos

Ao implementar as regulamentações bancárias abertas, o Brasil espera aumentar a concorrência e a eficácia da prestação de serviços, protegendo os dados pessoais de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), aprovada recentemente.

A política do Banco Central determina quais informações devem ser inicialmente compartilhadas entre instituições financeiras, incluindo produtos e serviços oferecidos, incluindo os locais de prestação de serviços e termos contratuais, bem como dados de clientes, incluindo números de seguridade social, nome e endereço.

A lista de dados a serem compartilhados inicialmente também inclui dados transacionais do cliente, como contas de depósito e operações de crédito, além de dados referentes a serviços de pagamento, como pagamentos de produtos e serviços, bem como transferências.

No segundo semestre de 2019, consultas públicas sobre a introdução do modelo devem ocorrer, bem como requisitos mínimos para implementação, bem como um cronograma geral.

Segundo o Banco Central, o modelo deve começar a ser introduzido no segundo semestre de 2020. 

Assim, o esperado é que todo o sistema bancário atuante no Brasil também passe a adotar o Open Banking como um norte, colocando-se a par da inovação global neste setor. 

Contudo, apesar de ainda não ser regulado o Open Banking já é praticado no Brasil. Entre as maiores instituições financeiras, o Banco do Brasil já compartilha dados dos clientes com fintechs parceiras como Bxblue e Conta Azul — sempre com a autorização dos usuários. Essas organizações prestam serviços diferentes dos bancos, integrados às contas dos clientes automaticamente.

Vantagens de investir em Inovação Aberta no setor bancário

Confira, a seguir, quais são os principais benefícios que uma estratégia de Inovação Aberta — a base do Open Banking — pode oferecer oferecer ao setor bancário.

Monetização de serviços

Incremento significativo na rentabilidade, a partir de uma melhor utilização dos dados para conhecer e atender clientes com mais eficiência.

Redução de custos

Melhor uso da tecnologia para diminuir gastos tanto para a instituição bancária quanto para seus clientes e parceiros de negócios.

Melhorias na experiência do cliente

Diferenciação da concorrência dentro do setor e entre as fintechs (concorrentes cada vez mais diretas), a partir da satisfação do consumidor.

Criação de produtos e serviços mais inovadores

Cultura de disrupção para a geração de produtos e serviços mais lucrativos e que atendam as necessidades do público alvo de uma maneira mais acelerada e eficaz.

Otimização de desenvolvimento e pesquisa 

Por meio de estratégias de dados, é possível tornar pesquisa e desenvolvimento de soluções e serviços mais rápidos, baratos e eficientes.

Aceleração da transformação digital

Ao firmar parcerias com startups e empresas de TI para a estratégia, por exemplo, fica mais fácil superar obstáculos para a transformação digital — uma constante cada vez mais exigida no mercado financeiro.

Ganho de valor

Além da percepção dos clientes e de outros públicos de interesse, os bancos que atuam com inovação aberta elevam seu valor geral de mercado.

Que tal, você conseguiu visualizar o panorama do Open Banking no Brasil? Para ter ainda mais profundidade neste assunto, baixe agora o e-book Open Banking — A maior transformação do mercado financeiro!

 Open Banking:uma revolução no mercado financeiro

 

 

Voltar