02/04/2019
By
MJV Team

O que Marie Kondo me ensinou sobre gerenciamento ágil de projetos

Se você curte dicas de organização, provavelmente já ouviu falar nela. Se não, se liga nesse nome: Marie Kondo. Ela é a mulher do momento e pode te ensinar muito sobre gerenciamento ágil de projetos!

Crédito da imagem de capa: Marie Kondo: @konmarimethod / Facebook

Se você curte dicas de organização, provavelmente já ouviu falar nela. Se não, se liga nesse nome: Marie Kondo. Ela é a mulher do momento e pode te ensinar muito sobre gestão ágil de projetos!

É isso mesmo. Neste artigo, além de conhecer melhor a japonesa sensação da atualidade, você vai ver quais lições ela pode nos trazer sobre a gestão ágil de projetos.

Continue lendo para entender!

Quem é Marie Kondo?

Chamada pela imprensa e pelos seus fãs de “fada sensata da arrumação”, “maga da arrumação” e até de “guru da organização”, a japonesa Marie Kondo está revolucionando a maneira como as pessoas administram a arrumação de suas casas.

Ela é a criadora do método KONMARI, que, em poucas palavras, sintetiza a filosofia de organização da sociedade japonesa, tão acostumada a lidar com espaços pequenos na vida cotidiana — mais adiante, detalharemos melhor.

Conferencista e apresentadora de TV de sucesso planetário, além de escritora best-seller, Marie Kondo vem promovendo transformações não só dentro de armários, cozinhas e quartos: suas valiosas dicas são capazes de arrumar o comportamento humano seja dentro de casa, em família, com amigos e até nos ambientes laborais.

Nascida em 1984, Kondo escreveu quatro livros em sua carreira, sendo o mais notável seu best-seller de 2011, A Mágica da Arrumação— A Arte Japonesa de Colocar Arte na sua Casa e na sua Vida. Essa obra esteve na lista de mais vendidos do New York Times por 86 semanas; posteriormente, tornou-se um fenômeno global.

A profissional visionária não é um fenômeno por acaso. Consta em sua biografia que aos 19 anos, ainda estudante de Sociologia, fundou sua empresa de consultoria em organização, a KonMari Media Inc.

Kondo é relevante mais pela sua metodologia e pelo conteúdo que entrega do que por sua performance diante das câmeras. Seu programa de TV entrou para a grade da Netflix em 2018 e, desde então, ela se transformou em um dos assuntos mais comentados da plataforma.

Uma coisa é bastante curiosa nisso tudo: Marie Kondo não é uma show-woman como estamos acostumados a ver; ela pode ser considerada até um pouco “monótona” se comparada com outras apresentadoras e animadoras de TV. De fato, ganhou o coração, as gavetas, armários e caixa de e-mail dos seus fãs com os resultados da sua metodologia.

O que é o método KONMARI e qual sua relação com os métodos ágeis de gestão de projetos?

Na sua essência, o método KONMARI é um guia simples e prático para arrumar. Ele aponta como arrumar as coisas de uma só vez por categorias, e os passos são claros. Por exemplo, a primeira categoria é roupas, a próxima é livros etc.

No entanto, o método KONMARI não é apenas eficaz para arrumar casas. Também pode aumentar a consciência espiritual e melhorar a tomada de decisões em geral. Transforma indivíduos e os capacita a despertar mais autonomia e alegria em suas vidas.

O método KONMARI possui premissas que muito se assemelham ao pensamento lean e ao mindset ágil.

Por exemplo, o método KONMARI sugere que toda vez que iniciarmos uma arrumação/organização, devemos seguir o critério da CATEGORIA, e não o da LOCALIZAÇÃO.

Atenção a esse exemplo: vou começar pelo banheiro, depois o quarto e depois a cozinha.

Não é assim que funciona!

Marie Kondo nos convida a priorizar “o quê” será arrumado, e não “onde” será feita a arrumação.

Essa premissa se assemelha muito à técnica de priorização de um Product Backlog, em que há a necessidade de priorizarmos por VALOR das entregas, e não por complexidade ou esforço do que será desenvolvido.

Outro ponto interessante do método KONMARI é a regra do comprometimento: uma vez que se inicia a arrumação, não podemos desistir, e sim persistir até o final.

O senso de responsabilidade é crucial, exatamente como disseminado pelos Métodos Ágeis: comprometimento e responsabilidade para com as entregas do product backlog.

Um time ágil é auto-gerenciável, possui ownership e empoderamento para ser inteiramente responsável por suas atividades, sem necessidade de ser micro gerenciado ou fiscalizado. Portanto, comprometimento para com as entregas é fundamental.

Ainda seguindo a linha do mindset ágil, o método KONMARI aconselha que: primeiro devemos descartar, depois arrumar — etapa que Marie denomina “desapego libertador”!

E esse é exatamente o coração do pensamento lean: remover os excessos, os impedimentos e tudo aquilo que nos impossibilita de sermos produtivos e assertivos. Libere os excessos, e obtenha uma visibilidade maior e melhor do todo (whole).

É ou não é agilidade no real valor da palavra?

A importância de um mindset ágil nas empresas

metodos-ageis-sprint

Tudo isso nos remete ao chamado mindset ágil, ou seja, à mentalidade ágil, que vem ganhando a atenção dos estudiosos de gestão de projetos nas organizações nos últimos anos.

Uma mentalidade, como sabemos, é uma crença em nossas próprias habilidades. Os especialistas em psicologia afirmam que existem dois tipos de mentalidade: a fixa e a de crescimento. Normalmente, nós somos uma combinação de ambas, dependendo do contexto.

Em uma mentalidade fixa, as pessoas acreditam que seus atributos pessoais são estáticos. Seus talentos e habilidades são tudo o que elas vão ter; não se permitem o “luxo” de se transformarem. Uma mentalidade fixa é, em última análise, um medo de cometer erros e um desejo de ser perfeito.

Enquanto uma mentalidade fixa é sobre o resultado final, uma mentalidade de crescimento é sobre a jornada. Nossos talentos básicos e atributos pessoais podem ser desenvolvidos por meio de aprendizado, orientação e experiência pessoal. Todos podem crescer. A vida é uma experiência de aprendizagem e os resultados são subprodutos da aprendizagem e do desenvolvimento. Resultados não definem quem somos; eles acompanham a jornada.

Os princípios do desenvolvimento de software Agile são sobre como cultivar uma mentalidade ágil. A organização ágil promove uma cultura de crescimento, criando oportunidades iguais para experimentar e aprender com o fracasso rápido e barato.

Em um mundo de constante mudança, a capacidade de responder à incerteza de forma criativa e espontânea é primordial. Da mesma forma, a mentalidade ágil também requer organização, priorização de atividades etc.

Agora que você já viu como o sucesso de Marie Kondo tem bastante a ver com conceitos de Agile, a gente te convida a fazer o download do nosso e-book Design Thinking e Agile no contexto da Transformação Digital para conhecer mais sobre as vantagens de adotar metodologias ágeis no seu negócio.

Ebook - Agile Marketing: descubra como aumentar os resultados do seu time de Marketing

Voltar