Fique por dentro! Assine nossa newsletter

05/22/2020
Por
MJV Team

10 insights sobre o Futuro pós-pandemia

Vivemos um cenário de incertezas. Uma pandemia mundial modificou a rotina de praticamente todas as pessoas ao redor do globo. Todos estão olhando para o futuro sem ter a mínima noção de para onde ele aponta. 

Estamos tentando entender para onde vamos. Com certeza, são tempos sem precedentes. E a partir dessa nova configuração da realidade, a pergunta do momento passou a ser: como será o futuro?

Nesse material, não temos a pretensão de responder essa pergunta, mas trazer alguns insights para o pós-pandemia. Acreditamos que a solução é olhar para o futuro de forma otimista e pensar em como podemos construir futuros desejáveis de forma colaborativa. 

Vamos conferir 10 insights sobre como será esse futuro e o que ele pode nos trazer.

1. Ambidestria corporativa is the new black!

É preciso estar preparado para trabalhar com esse conceito na sua corporação. A ambidestria corporativa consiste em manter o foco no presente, porém com um olho no futuro. É aquela famosa expressão: “um olho no peixe e outro no gato”.

2. Provavelmente não voltaremos a fazer negócios como antes

Nem tudo muda, mas nem tudo fica igual – não só para os negócios, mas para todas as áreas das nossas vidas. Em termos corporativos, é exatamente o que todas as empresas estão buscando entender nesse momento. 

3. Cenários futuros não é previsão de futuros

Segundo Jane McGonigal, futurista renomada, “Se você conseguir prever o futuro, (…) Você está preso esperando o futuro que você decidiu ser o mais provável”..

Nosso objetivo não é prever o futuro; é exatamente o oposto: construir cenários futuros para fazermos estratégias para que as corporações consigam ser mais resilientes e antifrágeis. 

4. A imaginação é um elemento fundamental

Alvin Toffler, autor de Choque do Futuro, afirma que “Ao lidar com o futuro, é muito mais importante ter imaginação do que estar certo”. É da imaginação sobre os possíveis cenários que saem frutos realmente relevantes. 

Lembrando que ócio também pode ser criativo. Nesse sentido, exercite a sua imaginação – e a da sua equipe também. Alta performance tem muito a ver com criatividade, e a gente sabe que é preciso um tempo para exercitá-la. Traga esses momentos para a rotina. 

5. Data Science: um grande apoio

Em um contexto de incertezas, trabalhar com números e dados pode ser um conforto. Análises constantes e frequentes podem facilitar muito a tarefa de desenhar cenários futuros que sejam próximos da realidade. 

6. Replanejamento constante é fundamental

Longos planejamentos não são produtivos porque imprevistos acontecem e as coisas precisam ser repensadas o tempo todo (a pandemia mundial está aí e não nos deixa mentir!). Aqui fica um spoiler do futuro: replanejamento estratégico será algo muito popular em nosso pós-normal porque a maioria das empresas perceberam o quanto é importante se replanejar e traçar novos objetivos. 

7. Precisamos aprender a interagir e a cocriar

O mundo digital permite um novo tipo de conversa: escalável, que não pode ser reproduzida no mundo físico. Tudo que é registrado no virtual, assincronicamente poderá ser utilizado por outros colaboradores, que poderão construir outras coisas. E isso tem um potencial cada vez mais escalável. Porém, para aprendermos a construir juntos, mesmo que distante, precisamos ser ensinados – porque não é da nossa natureza essa forma de colaboração. 

8. Flexibilidade para repensar serviços, produtos e canais de atendimento

Nesse momento, mais do que nunca, precisamos ser flexíveis. Estamos acompanhando um movimento de crescimento exponencial em relação a compras online, por exemplo. Um público que não era engajado, acabou aderindo por conta da pandemia. Logo, ser flexível e se adaptar a novas realidades é cada vez mais urgente. 

9. “A tecnologia não vai eliminar o trabalho, mas vai eliminar trabalho.”

Essa frase, da futurista Rosa Alegria, afirma que vamos deixar de ter alguns custos que hoje consideramos invisíveis (por exemplo, deslocamento, horário de almoço, conflitos de agendas etc.) e passaremos a ter muitas facilidades por conta da tecnologia. As distâncias estão, cada vez mais, sendo apagadas.  

10. Novos comportamentos precisam (e vão!) surgir

É muito fácil voltarmos para comportamentos antigos, seguir o padrão de sempre. Porém, muitas coisas vão mudar para melhor dentro desse caos e colapso. Para isso, são necessárias disciplina e resiliência para sustentar essas mudanças até que elas parem de doer e estejamos 100% adaptados. 

Nossa principal característica como humanos é a capacidade de imaginar e de nos adaptar. E é por isso que conseguimos construir tudo o que construímos até hoje. Então, sim, vamos conseguir imaginar novas formas e novos formatos para a realidade de insegurança que se apresenta hoje. 

Conclusão

Por conta do isolamento social e corporativo, um dos principais aspectos do mundo pós-normal é que estamos voltando para uma humanidade, deixando de ser uma persona, uma máscara social e nos tornando mais verdadeiros. Mas existem vários dilemas sobre o que é e o que virá a ser o nosso novo normal. 

Nesse momento de crise, a palavra de ordem precisa ser colaboração – tanto social, quanto profissional. A única forma de passar por isso sem maiores prejuízos é dando as mãos (virtualmente, como o momento pede).

A MJV fez um rápido movimento de adaptação para poder colaborar ainda mais com seus clientes e parceiros para que eles consigam passar por isso e se adequar a essa nova realidade da forma mais simples – ou menos difícil – possível.

Como você está enfrentando esse período de incertezas na sua corporação? Vamos tomar um café remoto e conversar sobre isso! 

Acesso ao E-book Reposicionamento Estratégico

 

Voltar

Fique por dentro! Assine nossa newsletter