10/28/2019
By
MJV Team

Indústria 4.0: como guiar essa mudança organizacional

Indústria 4.0 é um desses conceitos que estão em alta na atualidade.

Bastante complexo, ele costuma ser tergiversado por diversas interpretações, fazendo com que, muitas vezes os líderes empresariais não consigam visualizar sua aplicabilidade.

É justamente sobre isso que queremos discutir neste texto.

Continue lendo para entender o que é a Indústria 4.0, a importância de preparar o seu negócio para ela; e ver dicas de como fazer isso com máximo grau de acerto!

Indústria 4.0: automatizar seu negócio é a única saída

Também chamada de Quarta Revolução Industrial, a Indústria 4.0 refere-se ao fenômeno da adoção de ferramentas, recursos e serviços tecnológicos inovadores para otimizar a gestão dos mais variados aspectos industriais. Isso inclui desde o design até a automação de processos de manufatura, passando pela cadeia de fornecimento entre outros aspectos do cotidiano operacional e administrativo.

Quatro grandes forças impulsionam a “quarta revolução industrial”, de acordo com diversos especialistas:

quatro grandes forças: 

  1. Crescimento surpreendente do volume de dados (Big Data); 
  2. Surgimento de ferramentas, recursos e métodos para análise de dados; 
  3. As inovadoras possibilidades de interação homem-máquina; 
  4. E os aprimoramentos da transferência de instruções digitais para o mundo físico.

Perceba, portanto, que não se trata simplesmente de implementar ferramentas para automatizar os processos de negócios. É algo muito mais profundo e superior à automatização. 

Indústria 4.0: uma transformação cultural

O fenômeno da Indústria 4.0 anuncia uma série de convulsões sociais, políticas, culturais e econômicas que se desdobrarão no século XXI. 

Com base na ampla disponibilidade de tecnologias digitais que foram o resultado da Revolução Digital, a Quarta Revolução Industrial é impulsionada em grande parte pela convergência de inovações digitais, biológicas e físicas.

Esse movimento envolve uma mudança sistêmica em muitos setores e aspectos da vida humana: os impactos transversais de emergentes tecnologias são ainda mais importantes do que os recursos que elas representam. 

Nossa capacidade de editar os blocos de construção da vida tem sido massivamente expandidos por sequenciamento genético de baixo custo. A Inteligência Artificial está aumentando processos e habilidades em todos os setores; a neurotecnologia está dando passos sem precedentes em como podemos usar e influenciar o cérebro como a última fronteira da biologia humana; a automação está interrompendo paradigmas seculares de transporte e manufatura; e tecnologias como Blockchain e materiais inteligentes estão redefinindo e desfazendo a fronteira entre os mundos digital e físico.

O resultado de tudo isso é um transformação cultural em escala global. 

Ao afetar os incentivos, regras e normas da vida econômica, a Indústria 4.0 transforma a forma como nos comunicamos, aprendemos, nos entretemos e nos relacionamos uns com os outros e como nos entendemos como seres humanos. 

Além disso, a sensação de que novas tecnologias estão sendo desenvolvidas e implementadas em um ritmo cada vez mais rápido tem um impacto sobre as identidades humanas, comunidades e estruturas políticas. 

Como resultado, nossas responsabilidades para com os outros, nossas oportunidades de auto-realização e nossa capacidade de impactar positivamente o mundo estão intrinsecamente ligadas e moldadas pela forma como nos engajamos com as tecnologias. Essa revolução não está apenas acontecendo conosco — não somos suas vítimas —, mas temos a oportunidade e até a responsabilidade de lhe dar estrutura e propósito.

Indústria 4.0: como guiar essa mudança em sua empresa

Você deve estar se perguntando: e como preparar o meu negócio para a Quarta Revolução Industrial?

Saiba que, de alguma forma, essa transformação já está em curso em sua empresa. A questão é o grau de consciência disso. Ou seja, está em como o tema é regido nos propósitos e nas estratégias do seu negócio.

Confira, a seguir, algumas dicas para guiar a mudança organizacional para a Indústria 4.0 de maneira proativa e orientada a resultados.

Avalie as necessidades da sua empresa

Você precisa fabricar mais produtos em menos tempo? Sua empresa está sendo desacelerada pela necessidade de se comunicar entre cada estágio de seu ciclo de produção? 

Identificar áreas de melhoria é o primeiro passo para acessar os benefícios da Quarta Revolução Industrial.

Identifique como a Indústria 4.0 pode atender melhor a essas necessidades

Se você faz parte de uma PME, provavelmente sente que o Industria 4.0 não pode atender às necessidades da sua organização. Mas antes de rejeitar o futuro, considere os benefícios da quarta revolução industrial:

  • envio e manufatura responsivos impulsionados por dados em nuvem em tempo real;
  • informações em tempo real sobre todos os estágios do desenvolvimento de produtos fornecidos pela Internet das Coisas;
  • Otimização preditiva da operação de negócios por meio de aprendizado de máquina etc.

Se você já teve que colocar seu negócio em espera enquanto aguarda por uma remessa vital, ou se deseja aconselhamento adaptado às suas operações diárias, você deve considerar a integração com a Indústria 4.0.

Crie um plano de médio prazo para adotar tecnologias disruptivas

A partir de 2020, muitas das principais nações industrializadas terão adaptado o mercado de massa às tecnologias da Indústria 4.0. Países emergentes como o Brasil, líder em adoção de novas tecnologias na América Latina, também estão neste movimento. 

Por isso, é importante começar a formular planos para integrar essas novas soluções. Ao fazê-lo, certifique-se de estar ciente dos desenvolvimentos relacionados aos padrões internacionais em relação à tecnologia Indústria 4.0 — estar em conformidade com o GDPR europeu e a LGPD brasileira, por exemplo. 

Uma boa dica é investir em soluções tecnológicas modulares para permanecer aberto a novos desenvolvimentos durante este período de inovação.

Comece a trabalhar o mindset da Indústria 4.0 em sua empresa

Para cada fase de integração, garanta que os funcionários da sua organização sejam instruídos nas operações de novas tecnologias. Isso irá garantir uma transição suave, reduzindo a ansiedade e o ludismo que acompanha cada nova era da indústria.

E isso só pode ser ancorado por uma nova mentalidade, um mindset voltado para a Indústria 4.0. Ou seja, as pessoas precisam gradativamente parar de pensar nos modelos tradicionais de uso da tecnologia, de gestão e de análise de negócios e passar a raciocinar sob essa nova ótica. Em suma, a indústria 4.0 deve estar no DNA da empresa.

Que tal, você está preparado para levar o seu negócio em direção à Indústria 4.0? Gostou da reflexão que trouxemos neste artigo? Deixe seu comentário!

Voltar