05/08/2019
By
MJV Team

Indústria 4.0: o que é e quais seus impactos

A Indústria 4.0 é impulsionada pelo amadurecimento de tecnologias como computação em nuvem, telemetria, robótica avançada, inteligência artificial etc. É a automação inteligente de tudo.

E não se trata apenas de máquinas com capacidades superiores, mas de como elas interagem com seres humanos, edifícios, redes e estratégias de logística.

Você conhece esse conceito em profundidade? Sabe o quão profundas são as mudanças que ele está introduzindo nas mais diversas organizações industriais?

Continue lendo para entender!

Indústria 4.0: o que é e quais seus impactos na atualidade

A Indústria 4.0 é também chamada de “quarta revolução industrial” — o processo iniciado pela Inglaterra em 1760 foi seguido por grandes movimentos de modernização: a “revolução magra”, que ocorreu por volta de 1970, o intensivo processo de globalização nos anos 1990 e, mais recentemente, a automação extrema iniciada nos anos 2000.

Praticamente todas as organizações já têm um pé na Indústria 4.0. Ela nada mais é do que o fenômeno da adoção de ferramentas, recursos e serviços tecnológicos inovadores para otimizar a gestão dos mais variados aspectos industriais. Isso inclui desde o design até a automação de processos de manufatura, passando pela cadeia de fornecimento entre outros aspectos do cotidiano operacional e administrativo.

Mais do que ter o conceito na ponta da língua, é importante saber que trata-se de um movimento que vem transformando economias, empregos e até mesmo a própria sociedade.

A Indústria 4.0 inclui muitas tecnologias físicas e digitais — da Inteligência Artificial às aplicações cognitivas, passando pela Internet das Coisas e pelo Big Data —, permitindo o surgimento de organizações digitais interconectadas, além de um alto grau de modernização de parques fabris, entre outros resultados.

Indústria 4.0: as forças que a impulsionam e os princípios que a regem

Os estudiosos do fenômeno da Indústria 4.0 afirmam que ela é impulsionada por quatro grandes forças:

  1. o crescimento surpreendente do volume de dados (Big Data): mais tecnologias e mais conectividade fazem com que as empresas produzam, analisem e utilizem mais dados em seus processos produtivos.
  2. o surgimento de ferramentas, recursos e métodos para análise de dados: das soluções de BI e Analytics às metodologias complexas de gestão e aproveitamento do Big Data.
  3. as inovadoras possibilidades de interação homem-máquina: de interfaces de toque a sistemas de realidade aumentada, passando pela Internet das Coisas.
  4. os aprimoramentos da transferência de instruções digitais para o mundo físico: a robótica avançada e a impressão 3D como os exemplos mais palpáveis, e não param de surgir outras aplicações.

Na Indústria 4.0, a automação chega a níveis extremos; ela está em toda parte. A robótica se torna cada vez mais acessível, assim como as novas gerações de processadores móveis, sensores e outros equipamentos e sistemas que possibilitam um número quase incontável de aplicações na cadeia produtiva.

Na prática, as capacidades do maquinário de solicitar manutenções, por exemplo, são resultados diretos da quarta reviravolta da indústria. Há outros, como você vai ver mais adiante.

Além dessas quatro forças, há também diversos princípios que regem a Indústria 4.0. Aqui estão os principais:

  • Virtualização: ferramentas, recursos e serviços empregados na indústria são entregues de maneira virtualizada para serem utilizados em qualquer local, a qualquer hora e a partir de qualquer dispositivo.
  • Real time: a atual dinâmica de desenvolvimento e implementação tecnológica torna mais simples e instantâneos os processos de captura, análise e transformação de dados.
  • Orientação a serviços: infraestrutura, softwares e hardwares são utilizados como serviço, o que reduz custos operacionais das indústrias e potencializa a inteligência competitiva.
  • Descentralização: as máquinas passam a também fornecer dados, além de necessitarem cada vez menos da intervenção humana.
  • Modularidade: a produção sob demanda ganha uma dimensão ainda mais potente, especialmente por conta da flexibilidade para a alteração das tarefas do maquinário em poucos cliques — inclusive remotamente.

Indústria 4.0: como aproveitá-la em seu negócio

O que mostramos até aqui já te fez intuir que as tecnologias, serviços e métodos em torno da Indústria 4.0 têm o poder de conduzir mudanças verdadeiramente quantificáveis ​​nas organizações industriais.

Os benefícios imediatos de produção são claros: menos falhas nas máquinas, redução de problemas, redução de custos e tempo de inatividade, gestão mais orientada a dados etc.

Agora queremos ajudá-lo a perceber detalhadamente de que maneira é possível aproveitar o fenômeno da Indústria 4.0 em seu negócio. Confira.

Aumento da produtividade

Em termos simples, as tecnologias da Indústria 4.0 permitem que você faça mais com menos. Você pode produzir mais e mais rápido ao alocar seus recursos de maneira mais econômica e eficiente.

Suas linhas de produção também terão menos tempo de inatividade devido ao monitoramento aprimorado das máquinas e à tomada de decisões automatizadas e/ou semi automatizadas.

Ganho de eficiência e inteligência corporativa

Múltiplas áreas da sua linha de produção se tornarão mais eficientes como resultado das tecnologias relacionadas à Indústria 4.0. Algumas dessas eficiências são mencionadas acima — menos tempo ocioso da máquina, bem como a capacidade de produzir mais produtos e torná-los mais rápidos.

Outros exemplos de eficiência aprimorada incluem trocas de lote mais rápidas, processos automáticos de acompanhamento e rastreamento e relatórios automatizados. Também a tomada de decisões de negócios se torna mais inteligente, calcada em dados e relatórios gerados em tempo real.

Facilidade para compartilhamento de conhecimento e trabalho colaborativo

As fábricas tradicionais operam em silos. Instalações individuais são silos assim como máquinas individuais dentro de uma instalação. Isso resulta em colaboração mínima e pouco compartilhamento de conhecimento.

As tecnologias da Indústria 4.0 permitem que suas linhas de produção, processos de negócios e departamentos se comuniquem independentemente da localização, do fuso horário, da plataforma ou de qualquer outro fator. Isso permite, por exemplo, que o conhecimento aprendido por um sensor em uma máquina do chão de fábrica seja disseminado em toda a sua organização.

O melhor de tudo, é possível fazer isso automaticamente, ou seja, de máquina para máquina e de sistema para sistema, sem qualquer intervenção humana. Em outras palavras, os dados de um sensor podem instantaneamente melhorar as várias linhas de produção localizadas em qualquer parte do mundo.

Agilidade e flexibilidade

Os benefícios da Indústria 4.0 também incluem maior flexibilidade e agilidade. Por exemplo, é mais fácil aumentar ou diminuir a produção em uma fábrica inteligente. Também é mais fácil introduzir novos produtos na linha de produção, além de criar oportunidades para manufaturas únicas, fabricação de alto mix e muito mais.

Melhorias na governança do negócio

O cumprimento das regulamentações em setores como a fabricação de dispositivos médicos e farmacêuticos, por exemplo, não precisa ser um processo manual. Em vez disso, as tecnologias da Indústria 4.0 tornam possível automatizar a conformidade, incluindo acompanhamento e rastreamento, inspeções de qualidade, serialização, registro de dados etc.

Melhorias na experiência do cliente

A Indústria 4.0 também apresenta oportunidades para melhorar o serviço que você oferece aos clientes e melhorar a experiência do cliente.

Por exemplo, com recursos automatizados de acompanhamento e rastreamento, você pode resolver problemas rapidamente. Além disso, terá menos problemas com a disponibilidade do produto, a qualidade do produto é melhorada e é possível oferecer aos clientes mais opções.

Redução significativa de custos

Tornar-se uma fábrica inteligente não acontece da noite para o dia, e isso não acontecerá por conta própria. Para consegui-lo, você precisa investir, portanto, há custos iniciais.

No entanto, o custo de fabricação em suas instalações diminuirá drasticamente como resultado das tecnologias da Indústria 4.0, ou seja, automação, integração de sistemas, gerenciamento de dados e muito mais.

Os principais impulsionadores dessa redução de custos incluem:

  • melhor uso de insumos, maquinários e outros recursos;
  • fabricação mais rápida;
  • menos tempo de inatividade da linha de produção e das máquinas;
  • menos problemas de qualidade com produtos;
  • diminuição de desperdícios;
  • custos operacionais gerais mais baixos.

Inovação

As tecnologias da Indústria 4.0 proporcionam um maior conhecimento do processo de fabricação, das cadeias de suprimento, das cadeias de distribuição, do desempenho dos negócios e até mesmo dos produtos que você fabrica.

Isso pavimenta o caminho em direção à inovação. Seja mudando um processo, desenvolvendo um novo produto, otimizando uma cadeia de suprimentos, é possível criar novas maneiras de evoluir e se destacar no mercado.

Elevação das receitas e da lucratividade

Muitos dos pontos acima podem resultar em maiores receitas para a sua empresa. Por exemplo, automatizando totalmente sua linha de produção e implementando outras tecnologias da Indústria 4.0, você poderia adicionar uma nova mudança com custos mínimos de pessoal para atender a um aumento na demanda ou concorrer a um novo contrato.

Você alcançará esse benefício da Indústria 4.0 em muitos dos pontos acima, incluindo receitas mais altas com custos reduzidos.

Além disso, as tecnologias da Indústria 4.0 permitem produzir produtos de maior qualidade, maior margem e/ou mais inovadores. Elas tornam possível, por exemplo, oferecer aos clientes produtos personalizados enquanto ainda usam métodos de produção em massa para fabricá-los.

Ebook Business Analyt

Voltar