Fique por dentro! Assine nossa newsletter

10/29/2020
Por
MJV Team

Gestão ágil de equipes: como motivar seus colaboradores nessa nova era officeless

A motivação é um dos 12 princípios do Ágil. Saiba qual é o papel das lideranças na motivação dos colaboradores em um cenário cada vez mais digital

Há pouco mais de 7 meses do início do surto de coronavírus no Brasil, finalmente conseguimos retomar um cotidiano um pouco mais parecido com a normalidade que conhecíamos. Mas nem tudo voltou a ser exatamente como antes. E talvez nem volte.

Sabemos que nesse novo contexto low touch, as interações digitais ganham protagonismo. Ganhamos em comodidade, praticidade e maturidade digital. Perdemos um pouco daquele calor humano do dia a dia dos escritórios. Dessa vivência, emerge uma questão: como motivar os colaboradores nessa nova era officeless?

A era officeless: a hora e a vez do trabalho remoto

Sua empresa está funcionando presencialmente? E depois da pandemia, continuará?

Ainda em junho, uma série de empresas anunciava a adoção definitiva da modalidade home office. Isso se deu, fundamentalmente, por 3 motivos:

  • O enxugamento dos custos de manutenção dos escritórios.
  • A percepção dos funcionários de melhora na qualidade de vida.
  • Aumento da produtividade.

A expressão “novo normal” deve ter sido a mais desgastada dos últimos meses. Ainda assim, podemos identificar traços desse novo normal na fusão das economias da conveniência e do pouco contato, que conta com a redução no deslocamento, a diminuição do contato presencial e um mar de novos entrantes no meio digital.

Essa economia do pouco contato, uma vez incorporada à sociedade, deve se consolidar. E isso quer dizer mais gente trabalhando remotamente, mesmo quando a pandemia passar.

Então, podemos esperar, no mínimo, um modelo híbrido entre o presencial e o remoto. Mas atenção: mesmo conhecendo ambos os contextos, gerenciar times híbridos pode ser uma tarefa tão complicada quanto gerir times somente remotos ou somente presenciais.

A aposta para conduzir seu time nessa era officeless? A união entre motivação e gestão ágil de equipes!

Os 12 princípios do Ágil

Você provavelmente conhece o Manifesto Ágil, criado em 2001 por um grupo de desenvolvedores como uma abordagem para reduzir a imprevisibilidade nos requisitos de processos de desenvolvimento.

Só para relembrar, esses são os 4 valores do Ágil:

  • Indivíduos e interação entre eles mais que processos e ferramentas.
  • Software em funcionamento mais que documentação abrangente.
  • Colaboração do cliente mais que negociação de contrato.
  • Responder a mudanças mais que seguir um plano.

Mas não foram só os valores que ganharam popularidade. Com o passar do tempo, os métodos ágeis transbordaram para diversas áreas – e seus princípios foram total ou parcialmente absorvidos pelas organizações

Os princípios do Ágil são elementos e diretrizes que se ligam essencialmente aos valores que você acabou de ler. A diferença? Eles detalham fatores determinantes para tangibilizar e consolidar os valores na esteira de desenvolvimento – e refletir isso nas entregas, é claro!

Confira os 12 princípios do Ágil:

  • Número #1 – valor 
  • Número #2 – flexibilidade
  • Número #3 – frequência
  • Número #4 – união
  • Número #5 – motivação
  • Número #6 – comunicação
  • Número #7 – funcionalidade
  • Número #8 – sustentabilidade
  • Número #9 – revisão
  • Número #10 – simplicidade
  • Número #11 – organização
  • Número #12 – autoavaliação

Nesse texto especificamente, falaremos sobre a motivação, o combustível da produtividade.

A importância da motivação na gestão ágil de equipes

Você já vivenciou aquele momento raro em que tudo parece acontecer por música na empresa ou setor? Todos estão relativamente satisfeitos e os objetivos estão sendo cumpridos com maestria. Isso tem explicação: motivação.

OK, mas o que diz o texto do princípio da motivação? Pois bem, vamos lá!

| “Construa projetos em torno de indivíduos motivados. Dê a eles o ambiente e o suporte necessários e confie que eles farão seu trabalho.” 

E quando falamos de “ambiente e suporte necessários”, estamos falando sobre lideranças atuando ativamente para construir esse ecossistema. Sim, faz parte do escopo de trabalho dos líderes garantir que seus colaboradores se mantenham motivados e engajados.

O papel das lideranças na motivação de equipes

Esse novo cenário que estamos vivendo exigirá novas habilidades de todos nós – e com os líderes corporativos não será diferente. Agora, além de entenderem sobre gestão e a parte técnica das entregas, é preciso compreender os novos requisitos e desafios de gerenciar um grupo de pessoas  no modelo remoto ou híbrido.

Mas não é só isso. A parte humana também será muito valorizada nesse contato com a equipe. Será necessário entender como cada indivíduo se sente nesse turbilhão de mudanças. E só então será possível extrair o máximo de cada um.

Dessa forma, as  lideranças deverão adotar uma postura muito mais humanizada e proativa, colocando-se à disposição para eliminar quaisquer empecilhos para a realização das tarefas, facilitando uma atuação fluida do time.

E mais: faz parte desse novo papel dos líderes, mais do que nunca, propiciar um ambiente de troca de ideias e experiências, um espaço onde seja possível testar, errar (sim!) e ajustar processos rapidamente em prol do desenvolvimento de melhores soluções.

A pergunta que surge é: como manter colaboradores engajados em meio a um fluxo interminável de adaptações em nossas vidas e acontecimentos repentinos?

Uma dica: a figura antiga do chefe e a gestão por colisão estão dando lugar a um tipo de liderança mais inclusiva, que escuta o time, compreende suas necessidades e negocia. 

Como o Ágil pode ajudar na motivação de equipes?

Se você acompanha nossos blog posts, e-books e webinars, não é nenhuma novidade que os métodos ágeis foram escolhidos pelo mercado como o conjunto de abordagens mais confiáveis para garantir produtividade, proteger a lucratividade e superar instabilidades.

Frameworks ágeis como o Scrum, por exemplo, funcionam provendo entregas em intervalos curtos (geralmente sprints de uma semana). Ou seja, há pouquíssimo espaço para que a equipe desfoque do projeto. 

Para manter um ritmo constante e o dinamismo das entregas, é crucial que a equipe do projeto esteja 100% focada, engajada e motivada – isso reflete diretamente na produtividade!

Outra característica que dá um boost na motivação é a divisão das entregas em módulos menores e incrementais, proporcionando valor aos stakeholders desde o início do desenvolvimento da solução. A partir disso, é possível “gamificar”a experiência de trabalho com “quick wins” e atingir checkpoints frequentes.

Mas como o Ágil pode atuar efetivamente na motivação de equipes? Conferindo protagonismo ao time. Nos métodos ágeis, é a equipe que estima os prazos de conclusão das tarefas e define como elas serão realizadas. Autonomia é a palavra-chave.

Motivação é sobre conhecer sua equipe

A motivação pode ser definida como um impulso de um indivíduo em busca de um objetivo, uma tomada de decisão pela ação. É a vontade agir para atingir um resultado específico.

Mas não pense em tratar a motivação como algo genérico – este impulso é algo muito próprio, que varia de indivíduo para indivíduo. O discurso usado para motivar um grupo pode ser o mesmo, mas a fagulha que acende dentro de cada um a vontade de fazer acontecer desperta por motivos únicos e distintos.

Não tem mágica e nem atalho: para manter sua equipe motivada, é preciso conhecê-la. E para fazer isso, é crucial que o líder permita que o time assuma o protagonismo das ações e observe como cada profissional reage diante de diferentes situações (novos desafios, situações repetitivas, tarefas fora da zona de conforto, e assim por diante).

Entender o que motiva um membro da sua equipe é uma tarefa ainda mais complexa quando se trabalha com uma equipe remota, já que muitas vezes os profissionais são contratados nesse regime – e não há nenhum contato mais próximo, presencial.

Algumas dicas rápidas para diminuir esse gap:

  1. Dê autonomia e confie na capacidade do time em decidir como desempenhar determinada tarefa e se sentir seguro com suas decisões.
  2. Encurte as diferenças hierárquicas, busque aproximação com os membros do time e mantenha um canal aberto para críticas, sugestões e feedbacks.
  3. Conheça as habilidades e limitações de cada colaborador.

5 ações certeiras para motivar equipes ágeis nessa nova era officeless


Você já viu aqui algumas dicas para impulsionar a motivação e a produtividade de equipes ágeis nesse novo contexto. Mas como nenhum conhecimento é demais, elencamos aqui mais 5 ações certeiras para te ajudar a atingir esse objetivo!

  1. Defina metas realistas

Evite sobrecarregar sua equipe com objetivos impossíveis de serem alcançados. Inclua as pessoas no planejamento das metas e na mensuração dos prazos de conclusão das tarefas, assim sua equipe te dará um retorno instantâneo sobre a real capacidade de entrega.

  1. Realize um acompanhamento diário de alinhamento e motivação

Tenha conversas de alinhamento diário – e promova esse tipo de atividade entre membros da sua equipe. As Cerimônias do Scrum permitem encaixar esse tipo de checkpoint na sprint, reuniões de alinhamento e feedback com objetivos específicos.

Promova reuniões coletivas via videoconferência para que o time exponha as tarefas realizadas, os problemas encontrados e as soluções. Isso fará com que as lições aprendidas tenham capilaridade dentro da equipe.

  1. Estimule a comunicação entre o time

Lance mão de quantas ferramentas de comunicação forem necessárias para manter sua equipe conectada. Durante o trabalho remoto, há uma tendência natural à individualidade. Entretanto, essa “solidão” ao tomar decisões pode acabar tendo o efeito oposto em alguns membros do time, prejudicando a performance.

Lembre constantemente sua equipe sobre a importância de uma comunicação efetiva, sem ruídos e das trocas na produtividade. Afinal, frequentemente dois cérebros pensam melhor do que um. Você pode fazer isso estabelecendo metas coletivas ou montando pequenos squads multidisciplinares para cada tarefa.

  1. Dê visibilidade sobre os resultados frequentemente

Construa uma rotina de apresentação de resultados. Equipes que compreendem se estão caminhando na direção certa e que visualizam de que forma seus esforços estão contribuindo para os resultados do setor/projeto tendem a ser bem mais engajadas. 

  1. Promova uma cultura de feedback de mão dupla

Mantenha uma cultura de feedback produtiva. As palavras-chave aqui são objetividade, clareza, sinceridade e cordialidade

Muitas vezes, na correria do dia a dia, o feedback é relegado à segundo plano pelos líderes de equipe. Isso é um erro. Se ter um norte de atuação é benéfico para o engajamento dos colaboradores, lembre-se do possível efeito adverso da falta de retorno na produtividade.

Portanto, não descuide do feedback e oportunize momentos para que esse tipo de conversa ocorra com frequência. Alguns líderes utilizam a reunião de resultados para analisar a performance do time. Outros, preferem fazer isso à parte. Nós recomendamos ter pequenas conversas de feedback sempre que solicitado – ou necessário.


Ah, e lembre-se de ouvir o que sua equipe tem a dizer e planejar ações em cima das opiniões de seus colaboradores. Também peça opiniões sobre o seu trabalho, assim terá em mãos insumos fundamentais para aprimorar sua liderança.

Voltar

Fique por dentro! Assine nossa newsletter