Compartilhar:

Categorias:

6 min read

Business Agility: escalando o Ágil para além do operacional

Como alcançar a tão sonhada Agilidade? Uma dica: não basta só implementar frameworks ou métodos. Business Agility é sobre pessoas, mindset, deixar de fazer o velho para fazer o novo. Acesse esse artigo e saiba como começar hoje!


Muito se discute atualmente se o mundo é VUCA ou BANI. O que sabemos é que, mais do que nunca, vivemos com um cenário de mudanças e volatilidade. E nos negócios não seria diferente.

Como você bem sabe, o Ágil veio para responder a essa tendência. Nos últimos anos palavras como squad e sprint entraram definitivamente para o vocabulário corporativo – mas ainda em uma discussão operacional.

Mas, para além do operacional, o Ágil pode ser ainda um diferencial competitivo ao colocarmos em perspectiva o resultado do ganho de implementação de seus métodos e práticas em comparação com outras empresas. É aí que entra o Business Agility!

Acompanhe o artigo até o final e saiba como Business Agility pode ajudar nesse sentido.

O que é Business Agility?

O Business Agility é o resultado da inteligência organizacional com foco no consumidor. É a habilidade da organização de se adaptar rápida e eficientemente a todas as formas de mudanças para entregar o máximo de valor e experiência para o usuário.

Acesse grátis

Como criar OKRS: alcance os objetivos do seu setor agora!

Virando a chave para a Agilidade

Como consultoria de inovação e agilidade com uma enorme bagagem de aculturamento de mindset ágil dentro de diversos players globais, nós construímos – e testamos – um conhecimento enorme das melhores práticas para cada indústria. E, assim, multiplicamos e experimentamos cada vez mais conhecimento e vivência ágil. 

A adoção correta dos papéis ágeis é crucial para que a gestão ágil tenha sucesso ou seja um fracasso. 

Mas você deve estar se perguntando… como alcançar a tão sonhada agilidade? Como virar a chave da minha empresa para esse framework que já ganhou corporações no mundo todo e foi responsável pelo sucesso da gestão remota na migração brusca para o home office?

Para alcançar a agilidade no negócio não basta somente implementar frameworks ou métodos. O fato do framework oferecer um grande leque de funções, não obriga equipe nenhuma a usar todas – lembre-se da flexibilidade e use as que estão mais alinhadas ao tipo de trabalho. 

Veja: a empresa precisa evoluir seguindo mesma a direção. Vemos que, cada dia mais, os avanços tecnológicos estão presentes na sociedade e, consequentemente, chegaram até a nós através do que conhecemos como Indústria 4.0

Entretanto, é importante ressaltar que as práticas ágeis não se tratam apenas da adoção de novas tecnologias ou ferramentas. Elas estão fortemente apoiadas no mindset, pessoas e entregas de valor. 

Anote aí: a agilidade não está vinculada à tecnologia. 

As práticas ágeis não são uma metodologia específica para áreas de TI. Sim, nós temos gestão ágil em uma série de outras áreas: marketing, RH, vendas, inovação e até mesmo para o setor jurídico. 

E é exatamente por isso que a transformação ágil e a estrutura ágil não são somente projetos. Ambos têm, por sua essência, o propósito do novo conceito organizacional de uma empresa, integrando todas as áreas que compõem uma organização.

E onde entra o Business Agility?

Como falamos, o conceito está diretamente ligado com a habilidade da organização se adaptar rápida e eficientemente a todas as formas de mudanças para entregar o máximo de valor e experiência para o usuário.

A inovação é a chave para manter a agilidade dos negócios. 

As empresas que não inovam acabam ficando atrás da concorrência porque não conseguem se adaptar com rapidez suficiente às mudanças no ambiente. 

Uma estratégia de Business Agility é capaz de transformar seu negócio de forma rápida e eficaz. 

  • Inteligência organizacional com foco no consumidor 
  • Envolve adaptabilidade, flexibilidade e velocidade no aprendizado e na tomada de decisão

Porém, é importante ressaltar que o Business Agility só será efetivo quando estiver alinhado e integrado em toda a organização e não apenas isolado em times ou setores desconectados. A estratégia precisa caminhar sustentavelmente em uma mesma direção.

Faça essa análise na sua empresa! Pergunte para seus colegas de trabalho qual direção eles acreditam que a corporação como um todo está seguindo, qual o objetivo a ser alcançado, onde vocês querem chegar juntos, qual o gol. 

Se você encontrar apontamentos distintos entre as pessoas, áreas e setores, há algo que deve ser alinhado. Antes de mergulhar no Business Agility, é preciso alinhar a corporação como um todo, colocando todos na mesma página, para que comece de fato a funcionar. É como uma banda que precisa afinar todos os instrumentos antes de começar a tocar. 

Os 4 pilares do Business Agility

O Business Agility proporciona esse alinhamento entre colaboradores, departamentos e negócios. É através dele que a empresa estará afinada e seguindo na direção dos seus clientes, serviços e produtos. 

É importante lembrar que essa transformação não está restrita ao setor de TI. Como falamos lá no começo Agilidade não é somente sobre tecnologia. Todas as áreas precisam estar em sinergia quando falamos em Business Agility. 

Segundo Peter Drucker, “a cultura engole a estratégia no café da manhã”. Ou seja, se a intenção é construir coisas novas, é preciso parar de ter atitudes velhas.

Sabemos que criar a cultura do Business Agility pode ser bem difícil e complexo no contexto de algumas empresas. Alcançar a tão sonhada agilidade não é apenas implementar framework. É, mais do que tudo, uma mudança de mindset: 

Você não faz Ágil, se torna Ágil. 

É preciso respirar a agilidade para que seu negócio esteja verdadeiramente alinhado com sua estratégia. 

Para isso, a empresa precisa trabalhar em 4 grandes pilares:

  1. Foco (Processos)

Além do framework, é necessário assimilar e aplicar os princípios da agilidade, com foco nos resultados e na melhoria contínua. 

Isso vai gerar:

  • Foco nas prioridades do negócio
  • Identificação dos problemas

Dever de casa:

  • Assegure que os problemas e gargalos sejam resolvidos um por vez.
  • Garanta o alinhamento do nível comunicação. Ele precisa ser simples e eficaz.
  1. Alinhamento (Organização)

O direcionamento é preciso para que todas as áreas estejam integradas entre si e com a Agilidade. 

É muito importante que TI, RH, Marketing, Jurídico, Venda, Financeiro, DP e todas os outros setores comecem a pensar em Agilidade e em um propósito único desde a camada estratégica até o operacional. 

Lembre-se: é fundamental estar alinhado a missão, valor e visão da empresa

Como fazer isso? Palavras de ordem: colaboração e comunicação. Dessa forma, será possível desenvolver a intra-agilidade. 

Dica: o OKR ajudará a alinhar o direcionamento mantendo metas e objetivos claros para toda a organização.

Anota aí: Outro ponto importantíssimo para que estrutura organizacional esteja alinhada é se atentar a hierarquia e ao modelo de liderança. É fundamental que esse modelo seja horizontal. Dessa forma, os profissionais se tornam empoderados e auto gerenciáveis.

  1. Cultura (Domínio de liderança e organizacional)

O momento requer implementação de uma nova cultura, um novo mindset de crescimento responsável por desenvolver pessoas. E esse é mais um ponto muito importante que queremos destacar aqui. 

A transformação Ágil é sobre pessoas – não sobre processos, frameworks ou ferramentas. 

Elas são a peça-chave para “mudar a configuração da sua mente”. 

Como?

  • Desenvolvendo uma mentalidade ágil 
  • Criando diferentes skills 
  • Trabalhando para um mesmo resultado
  • Agir de acordo com princípios e valores da cultura ágil 
  • Trazendo criatividade para conduzir o negócio 
  1. Soft skill (Objetivos claros)

É fundamental que as pessoas tenham soft skill evolutivos na transição do processo de “estar ágil” até, de fato, “ser ágil”. Esse aspecto é bem importante para sustentar as mudanças e objetivos a serem implementados a nível organizacional. 

Uma dica para ajudar a motivar: essa virada de chave pode ser difícil, mas é garantia de que todos os processos serão impactados positivamente em termos de eficácia e produtividade.

Comece sua transformação Ágil! 

A estratégia de Business Agility é necessária para que os tomadores de decisão estudem o ambiente no qual sua empresa está inserida e entendam de que forma isso irá realmente contribuir com os objetivos estabelecidos. 

Business Agility é a capacidade de uma organização de se adaptar, criar e alavancar mudanças para entregar valor para o cliente. Além disso, é uma tendência global cada vez mais forte e possui inúmeras vantagens para os negócios. 

Ao adotar essa estratégia, as marcas se tornam ainda mais ágeis, produtivas e alinhadas com o novo momento que estamos vivendo dentro das organizações. 

Business Agility ou agilidade nos negócios é a virada de chave necessária para que a sua empresa passe a investir em processos enxutos para transformar tempos de incertezas em tempos de elaboração de estratégias e tomadas de decisões cada vez mais assertivas.

MJV Technology & Innovation

Voltar