Compartilhar:

Categorias:

6 exemplos bem sucedidos do modelo Platform Thinking

No mundo dos negócios, as plataformas tomam a dianteira na inovação e em iniciativas de sucesso


Quando você está com fome, não quer sair de casa e vai pedir um delivery. Precisa sair de casa e busca um transporte particular. Quando vai comprar algo na internet. Nos momentos de lazer para maratonar séries. Para todas as situações acima e muitas outras você acessa plataformas. O modelo de negócio que possibilita essa interação se chama Platform Thinking.

Se o seu setor ainda não foi afetado pela revolução que as plataformas estão trazendo a todos os mercados, há uma boa chance de que o seja em breve. 

Basta perceber que no topo das maiores empresas em valor de mercado do mundo muitas são baseadas neste modelo.

Siga conosco e saiba o que é Platform Thinking e como funciona esse modelo de gestão!

Entenda o que é Platform Thinking

O conceito de Platform Thinking está associado com um modelo de gestão de negócios onde as empresas são baseadas em uma plataforma em vez de um produto específico. Isso soa familiar para você?

Grandes empresas – como Airbnb, Netflix e Uber – são negócios desenvolvidos especificamente sobre o conceito de plataformas.

Apesar desse modelo de negócios existir há alguns anos, muitas pessoas ainda olham para ele apenas sob o viés da tecnologia, reduzindo-os em aplicativos. 

Não se trata apenas de um recurso de sistema, existe toda uma lógica de mercado pensada para beneficiar o consumidor final de diferentes maneiras, onde o motor da plataforma é basicamente a necessidade de seus participantes. Quer saber como?

Como funciona o modelo?

O modelo de negócios baseado em plataformas oferece serviços de valor por meio da facilitação de acesso entre dois ou mais grupos independentes, que podem ser classificados como produtores (ou prestadores de serviço) e clientes.

O serviço é oferecido ao cliente final através de um sistema tecnológico fácil, intuitivo e integrado, onde o consumidor consegue ter sua necessidade suprida de uma maneira simplificada, de forma ágil e até mais barata.

Um ponto de atenção é entender de que modo o modelo plataforma consegue se diferenciar de um sistema tradicional de negócios e o que isso, na prática, significa. Quais valores serão agregados.

Por exemplo, um serviço de streaming se diferencia de uma TV por assinatura em muitos aspectos. Negócios no modelo tradicional, normalmente, necessitam de uma linha de produção. Dessa maneira, a empresa não vende apenas um produto, mas os meios de produção pelo qual esse serviço precisa passar para ser acessado.

No caso das plataformas, esse modelo de produção é descartado. Ao assinar um serviço de streaming, o cliente tem acesso ao conteúdo automaticamente, sem necessidade de instalação, visita técnica, entre outras etapas.

Por que você deve oferecer soluções Platform Thinking?

Devido à facilidade do acesso aos serviços prestados, as plataformas já são bem mais lucrativas do que modelos de negócios tradicionais.

A praticidade, aliada a fácil inserção de plataformas no cotidiano das pessoas e a economia de tempo que possibilitam, garante parte do sucesso desse modelo de negócio.

Ao adotar um modelo de gestão baseado em Platform Thinking, é possível também atingir resultados melhores, reduzir custos, aumentar a abrangência do negócio, fomentar a inovação e a conexão do cliente com a marca, de forma inteligente, eficiente e otimizada

Conheça agora 6 exemplos de empresas que largaram na frente e lançaram negócios bem sucedidos no modelo Platform Thinking.

Voltar