Fique por dentro! Assine nossa newsletter

03/23/2016
Por
MJV Team

4 Tipos de inovação criados através do Design Thinking

Segundo Charles Handy, especialista em gestão e comportamento organizacional, “o mundo se mantém mudando. Um dos paradoxos do sucesso é que as coisas e caminhos que te levaram até onde você está raramente são aquelas que irão te manter no topo”.

O que leva as empresas ao sucesso raramente é o que garante sua continuidade. Ou seja, atualize-se, ou você terá problemas: Update or Die.

4 Tipos de Inovação criados através do Design Thinking - Bog MJV

Soluções inovadoras são aquelas que representam formas melhoradas ou totalmente novas de responder a demanda ou oportunidade do mercado. Existem vários tipos de inovação, sendo sistematizados em quatro grupos: Oferta, Marketing, Processo e Organização.

  • Inovação em Oferta: reúne o desenvolvimento dos novos modelos de negócios, de produtos, serviços, ou sistemas de produtos e serviços, que têm características ou funcionalidades inéditas, únicas.
  • Inovação em Marketing: trata das inovações de modelos de lucro, monetização, precificação, em canais, distribuição, comunicação, engajamento com consumidor, marcas, considerando os 4 Ps do Marketing.
  • Inovação em Processo: cuida da utilização de processos, métodos, fluxos e do desenvolvimento de novos processos, que são dirigidos à eficiência ou formas únicas de produção e distribuição.
  • Inovação em Organização: reúne as iniciativas voltadas à reestruturação de recursos humanos e bens de gestão de mudança, transformação cultural e capacitação. Inclui a forma com que as pessoas podem usar sua estrutura física, seus maquinários, sala e equipamentos.

As empresas podem inovar tanto na arte da oferta de valor, quanto na arte da eficiência. A arte de oferta de valor acontece na infância ou na reinvenção. A arte da eficiência acontece na fase de crescimento, quando a empresa está buscando basicamente produtividade, eficiência operacional, explorar uma oportunidade ao máximo.

Fuzzy Front End

 

Fuzzy Front End - Blog MJV

O Fuzzy Front End representa visualmente o processo de inovação. No começo esse emaranhado é marcado pela incerteza, quando há muita informação, pouca clareza sobre o que será o resultado do processo e do problema ou desafio que está tentando endereçar. Esse é o momento de explorar o que será útil e desejado para as pessoas no futuro.

Em seguida, inicia a identificação e organização de oportunidades, testar para concluir o que pode e o que deve ser desenvolvido. O processo vai da incerteza até a clareza. Quando se tem uma oportunidade identificada e validada, pronta para ser desenvolvida para se tornar uma solução vencedora.

Outro aspecto é o reenquadramento de um desafio, que trata de buscar raiz dos problemas para criar soluções efetivas. É preciso ir além das conclusões iniciais, para olhar para o problema de forma correta e reenquadrá-lo. É comum que o cliente ache que tem um problema, mas com o início do projeto, é observado que o problema é outro.

Já na imersão ou na análise podem-se testar algumas suposições, algumas ideias. Experimentar constantemente para validar oferta e verificar  o funcionamento, é fundamental.

Alguns elementos da metodologia podem ser adotados por profissionais de diferentes níveis e setores em seu dia a dia. Mas, uma abordagem mais sistemática voltada para desafios complexos e resultados deve ser feita por profissionais de Design Thinking, que sejam experientes e especializados. Podem ser feitas seja no desenvolvimento de workshops, projetos mais complexos ou mesmo na implantação de um laboratório de inovação.

Gostou do post? Que tal se aprofundar no assunto?  Faça o download do nosso livro: Design Thinking Inovação em Negócios

Acesso ao livro Design Thinking

Voltar

Fique por dentro! Assine nossa newsletter