Fique por dentro! Assine nossa newsletter

09/21/2020
Por
MJV Team

Tecnologia transversal: não há como ficar imune à Inteligência Artificial

Nunca falamos tanto em mudanças, em novos paradigmas. E nunca ficamos tão surpreendidos com a velocidade dessas transformações em todos os setores da nossa sociedade.

Quem já navegava nas águas do Futurismo, provavelmente já tinha cenários mapeados. E, com isso, já tinha guardado no cofre das ideias algumas estratégias para se adaptar rapidamente sem perder ritmo, tempo e dinheiro, é claro! 

É verdade que tudo mudou e nada será igual. Mas o principal agora é entender, de fato, essas mudanças. Para isso, você vai precisar tomar uma distância do seu mercado, do seu setor e da sua empresa para poder dar uma boa olhada no macro. 

E é aí que as tecnologias disruptivas entram com força total. E por isso elas são chamadas de tecnologias transversais: atravessam o todo e impactam diretamente todas as empresas, mercados e cenários.

A Inteligência Artificial, obviamente, é uma delas. E é sobre ela que vamos falar nesse artigo. Acompanhe para entender melhor como a IA pode ajudar nesse grande ciclo de inovações em que estamos vivendo. Já vamos começar com uma dica: estoure a sua bolha e saia da caixinha. Esse será o futuro!

A transversalidade da tecnologia

A tecnologia se insere nas mais diversas áreas do conhecimento. E isso impacta pessoas, países, empresas, setores, o mercado e a sociedade como um todo. 

Já é mais do mesmo afirmar o potencial transformador que a tecnologia traz. Grandes revoluções aconteceram – e continuam acontecendo – por conta de todas as rápidas transformações que ela proporciona. 

Quando falamos em Inteligência Artificial é preciso ter noção do tamanho e da robustez de soluções que essa tecnologia pode oferecer. É claro que vai depender de cada estratégia e objetivo de negócio, mas, sim, a IA tem potencial para impactar diversos mercados ao mesmo tempo – e já está fazendo isso. 

Fique atento! Isso vale para seus concorrentes também: nem sempre são empresas enquadradas no mesmo setor. E a IA vem para potencializar ainda mais essa possibilidade. E te dar um baita diferencial se você souber como utilizá-la corretamente.

Novos tempos, novos modelos

Quais são os modelos que permitem virar essa chave e comportam mudanças desse porte? Vale pensar em uma régua de transformação: da economia clássica à pós-digital.

  • Economia Clássica: modelo piramidal. Ampla alta cúpula. Gestão mais centralizada – top down.  Mais linear e industrial. Muitas já são digitalizadas, o que não quer dizer que rodam no mindset digital. 
  • Economia Digital: pequenas, enxutas, leves e inovadoras. Como são menores, contam com lideranças mais descentralizadas, o que proporciona muita eficiência. Se você sentiu cheiro de startup aqui, acertou em cheio! Aqui, a Inteligência Artificial tem espaço para brilhar e até mesmo ser o arcabouço do gerenciamento – juntamente com suas amigas automação e robótica.
  • Economia Pós-digital: esse é o ponto de chegada da jornada de transformação de modelos de negócios, por enquanto. Aqui, temos empresas totalmente virtuais. Sim, elas existem se tem gente trabalhando; mas se não tem, não existem. Seu ciclo de vida também é diferente do que conhecemos: a alta cúpula investe durante um tempo e depois deixa o legado para a sociedade. Não há gestão, tudo é feito a partir de tecnologias emergentes. Sim, você leu certo: TUDO. 

Veja: estamos migrando da visão de empresa para ecossistema de negócios. Já falamos sobre isso por aqui e você pode conferir como esse ecossistema funciona na prática.  

Uma dica importante: mergulhar em tecnologia e nas transformações que ela nos traz de nada vai adiantar se a cultura não tiver seu devido protagonismo. Acredite: ela é tão importante quanto qualquer ferramenta porque é ela que faz a transformação acontecer. A virada de chave precisa começar no mindset. 

IA: por que investir?

Vamos pegar emprestada da Gartner a definição de Inteligência Artificial:

“Tecnologia que parece simular o desempenho humano – aprendendo, obtendo conclusões, entendendo conteúdo complexo e envolvendo-se em diálogos naturais com pessoas.”

A Inteligência Artificial é – e será ainda mais – crucial para o funcionamento do seu negócio. Os números não mentem: segundo pesquisas da Markets and Markets, o mercado de IA deve chegar a US$ 191 bilhões até 2025.

O que podemos esperar dela em um futuro breve? 

  • Melhora no desempenho cognitivo humano (computação cognitiva
  • Automatização de processos em instâncias elevadas, gerando otimização em escala
  • Substituição de pessoas na execução de tarefas não rotineiras
  • Mais facilidade, agilidade e conveniência às operações
  • Uma mistura quase simbiótica que une sensores, aprendizado de máquina e cruzamento de dados dos usuários
  • Inserção de métodos, dispositivos e algoritmos para resolver problemas dos clientes 
  • Obviamente, os itens acima vão causar algum tipo de mudança comportamental

5 benefícios para mergulhar de cabeça na IA

  1. Potencializa decisões de negócios

Um software de Inteligência Artificial pode proporcionar cursos de ação sintetizados e apresentá-los ao usuário para simplificar – e embasar – o processo de tomada de decisão. 

Assim, podemos usá-lo para mapear probabilidades, avaliar riscos e eliminar possíveis consequências negativas de uma ação.

  1. Faz máquinas aprenderem e evoluírem

O aprendizado de máquina é usado frequentemente em sistemas que capturam grandes quantidades de dados. Quanto mais dados analisar, mais a máquina vai aprender para chegar no resultado que você espera. 

Não precisamos nem falar que analisar dados em planilhas e demorar horas e horas em uma tarefa nada estratégica como essa não pode mais fazer parte da sua rotina ou dos seus colaboradores, né? Big Data + Data Science + IA é o combo perfeito para tirar o supra sumo dos dados gastando o mínimo esforço humano possível.

  1. Aumenta a autonomia das máquinas

O deep learning, uma versão ainda mais poderosa do aprendizado de máquina, depende de redes neurais para desenvolver uma espécie de raciocínio não-linear. Esse processo é fundamental para que a máquina consiga desempenhar funções mais avançadas. 

Sim, aqui já estamos em outro patamar. O deep learning habilita o computador a aprender a partir da observação de grandes quantidades de dados de forma não-supervisionada. 

  1. Eleva o sarrafo da segurança da informação

A IA é uma forte aliada até mesmo quando se trata de procurar por buracos nas defesas da rede de computadores. Devido à escala e ao aumento da complexidade, especialistas em segurança cibernética estão sendo substituídos por plataformas automatizadas de AI. 

Nesse ebook, abordamos a questão da Cibersegurança e como reduzir riscos de ataque cibernéticos. Vamos dar um pequeno spoiler: ela precisa ser uma prioridade para você não perder tempo, dinheiro, dados e clientes.

Ebook – Cibersegurança: como reduzir riscos de ataques cibernéticos no home office

  1. Confere mais inteligência aos sistemas

A IA também está mudando sistemas em geral, tornando-os mais potentes e inteligentes. 

Isso muda as regras do jogo para algumas plataformas obsoletas, que ainda demandam intervenção humana pesada, além de níveis altos de engajamento e participação da equipe (fatores subjetivos) para continuar atualizados e alimentando os fluxos. 

Se sua empresa ainda está nesse lugar, é hora de virar a chave. A IA faz isso com o pé nas costas, de forma rápida, simples e sem erros.

O que a IA pode fazer pelo seu setor

Bancos e seguradoras

No Brasil, é muito comum que players financeiros também dêem as cartas no setor de seguros. Isso representa uma ótima oportunidade de apostar na Inteligência Artificial para mesclar os ecossistemas e gerar crescimento tanto para os segmento bancário quanto para o segurador.

Essas empresas estão utilizando dados das diversas jornadas diárias que fazemos durante o dia – alimentação, locomoção, informação, localização, entre outras – para decidirem o melhor momento de ofertar algo.

Nessa nova realidade, agências e caixas eletrônicos, por exemplo, ficam em segundo plano. E essa é apenas a ponta do iceberg das transformações para esse setor. Muitas outras estão chegando com força: Open Banking, PIX, Machine Learning para detecção de fraudes, telemetria… Para conferir todas elas em profundidade, confira nosso ebook “Inteligência Artificial: o game changer essencial para bancos e seguradoras”.  

Saúde

Robôs podem vasculhar bancos de dados públicos e particulares para sugerir melhores opções de tratamentos com base em inputs de informação prévios sobre condições pré-existentes nos pacientes. A palavra final será, claro, sempre do médico.

Energia

Sistemas inteligentes de gerenciamento de energia coletam dados por meio de sensores em medidores de energia. 

Nesse caso, os conjuntos de dados são contextualizados por algoritmos e entregues aos tomadores de decisão humanos para melhor entender as demandas de uso e manutenção de energia.

Marketing e Vendas

A Inteligência Artificial aplicada a plataformas de softwares de CRM as transforma em sistemas de auto-realização e auto-correção, que permanecem no controle do relacionamento com leads, prospects e clientes.

Primeiro passo: tudo começa nos dados

O que essas tendências têm em comum? Todas elas passam pela simplificação das operações e transações por meio da facilitação do compartilhamento de dados. Tudo começa nos dados. 

A Inteligência Artificial deixou de ser assunto de ficção científica há muito tempo. Hoje, ela, assim com os dados, está em todos os lugares. E promete separar quem estará à frente das transformações do mercado, daqueles que ficarão no vácuo da inovação.

Para colher melhores frutos do seu relacionamento com o cliente, não tem para onde correr: você precisa conhecer o seu usuário. E isso está diretamente ligado aos dados. 

Mais importante que falar sobre dados, é falar sobre ciência de dados. Os dados avançam e oferecem às empresas um mundo de possibilidades e uma via para monitorar o comportamento de consumo de seus usuários. 

E para explorar o potencial máximo de informação contida nessa massa bruta, é preciso  amassar o Big Data até que se possa extrair inteligência de negócios.

IA + Machine Learning: o combo game changer do mercado

Especialistas afirmam que Inteligência Artificial e Machine Learning serão os principais game changers do mercado nos próximos anos. E não há como dissociá-las do objetivo final das empresas, principalmente se considerarmos a corrida por dados. 

Extrair o máximo de informação de negócios é o novo normal das corporações de todos os setores. Essa é a nova lógica do mercado para antecipar tendências de consumo de desenvolver soluções cada vez mais aderentes aos consumidores.

Lembre-se: a Inteligência Artificial não é um investimento único. É uma competência a longo prazo – seu melhor uso é combiná-la à outras tecnologias para obter o máximo de seu potencial.

Nessa empreitada, é importante buscar ajuda especializada para entender como incluir essa tecnologia na realidade do seu negócio. Usando dados, algoritmos e estruturas de gerenciamento de processos para modelos preditivos, as empresas conseguem melhorar os negócios de maneira mais inteligente, incremental e contínua.

Dessa forma, é possível descobrir e perceber tendências e comportamentos complexos. E, ao compreender melhor os dados, tomar decisões mais inteligentes fica bem mais fácil. 

Chegou a hora de mergulhar de cabeça na Inteligência Artificial e aceitar que não há como ficar imune.

Voltar

Fique por dentro! Assine nossa newsletter