Compartilhar:

Categorias:

7 min read

Conheça as 8 melhores ferramentas de BI

Que os dados estão em todos os lugares você já sabe. E que eles valem mais que petróleo, também. Mas você sabe tomar decisões data-driven? É aí que entram as 8 melhores ferramentas de Business Intelligence.


Imagine quantos dados uma empresa é capaz de gerar por dia. Vendas, transações, solicitações, mensagens, informações financeiras, estoque e muito mais. São inúmeras. Como analisar tantos dados, cruzar todas as informações e gerar insights únicos? Ferramentas de BI ou Business Intelligence podem ter essa resposta!

Nossa mente não é capaz de processar a infinidade de dados que uma empresa produz. Simples planilhas também não são suficientes. Ferramentas de BI coletam, compilam e interpretam informações muito úteis às empresas.

Quer saber como extrair o máximo de potencial dessa tecnologia? Então nos acompanhe!

Dados, dados e mais dados

Imaginamos que, a essa altura, ninguém duvida que a produção de dados alcançou um patamar nunca visto antes. 

A verdade é que nós já vivíamos a Era dos Dados antes do novo normal. Depois que o mundo inteiro foi colocado dentro de casa e toda e qualquer troca passou a ser baseada na internet, tudo virou dado. 

Dados, dados e mais dados.

Sendo produzidos o tempo todo, no mundo todo.

Isso foi um pote de ouro no final do arco-íris para as empresas que já eram orientadas a dados. As que não eram, tiveram que correr atrás desse prejuízo rapidamente e entender que suas informações eram seus ativos de maior valor. 

A virada de chave para a sobrevivência no mercado? Capacidade analítica.

Ou seja, adquirir, armazenar, recuperar e interpretar dados para entender o seu cliente e o seu negócio virou tarefa obrigatória nas corporações que querem sobreviver. Somente dessa forma é possível entender como o negócio está operando e comparar o passado para projetar o futuro. 

Isso tem nome: inteligência de negócios. Ou melhor, Business Intelligence – BI para os íntimos. E se você quer saber o que os dados da sua empresa podem gerar para o negócio, confira as melhores ferramentas de BI para fazer isso!

Acesse grátis

Business Intelligence e Design Thinking: Uma nova abordagem

8 ferramentas de Business Intelligence

O caminho do BI parece simples:

insights valiosos ->planejamento do negócio ->desenvolvimento de planos de ação ->melhores resultados

E pode ser bem simples mesmo, se você tiver as ferramentas corretas para te ajudar nesse processo. Vamos listar aqui algumas delas, mas é importante lembrar que o ideal é avaliar o seu setor, a realidade da sua empresa e o seu negócio para uma escolha mais proveitosa.

Se não souber qual ferramenta escolher, peça ajuda! Nossos consultores de BI já utilizaram várias ferramentas disponíveis no mercado e podem te ajudar a tomar uma decisão nesse sentido, baseada nas suas dores e nas suas metas. 

1 – IBM Watson Analytics

Se você gosta de ler sobre dados ou é da área de TI, provavelmente já conhece ou pelo menos ouviu falar nessa ferramenta. 

A IBM Watson Analytics utiliza a tecnologia de computação na nuvem. Ou seja, todos os dados que serão utilizados não ficam em um ambiente físico. 

Nela, é possível visualizar e analisar os dados de forma simples e fácil. O sistema carrega as respostas praticamente de forma instantânea e o diferencial é que o analista pode fazer perguntas em linguagem natural – sim, com suas próprias palavras.

2 – Google Data Studio

Se existisse uma competição para saber quem detém mais dados no mundo, alguém tem alguma dúvida de quem seria o campeão? 

O Google está constantemente de olho nos dados e melhorando suas ferramentas para isso. O Google Data Studio passou por esse upgrade: era apenas uma ferramenta de dashs e relatórios do Google Analytics e virou uma plataforma com acesso a dados de Recrutamento, Marketing e Vendas.

Também está hospedado em nuvem, tem uma interface da web e se conecta a outras fontes de dados, como LinkedIn, MailChimp, PayPal, Salesforce, Twitter (e qualquer coisa que você possa colocar em uma planilha ou banco de dados SQL). Por isso, é uma das ferramentas de BI mais utilizadas atualmente.

3 – BIRT

Entre as gigantes, uma menorzinha. A BIRT é open source, o que garante a possibilidade de personalizá-la de acordo com as necessidades do seu negócio.

Por não ser uma ferramenta comercial, é um pouco diferente das outras do mercado. O lado bom? Não existem recursos padrão e seus devs podem se adaptar de acordo com o que precisarem. O lado ruim? Não tem serviço de suporte técnico. 

4 – Microsoft Power BI

Mais uma gigante no mercado de informática. 

A ferramenta da Microsoft tem dois pontos fortes: relatórios dinâmicos e dashboards que podem ser criados de forma rápida e fácil e integração com várias fontes de dados diferentes (por exemplo, planilhas, redes sociais, apps na nuvem). 

Os painéis dão uma visão ampla das métricas escolhidas, que são atualizadas em tempo real e podem ser visualizadas no desktop, tablet e smartphone. 

Você pode escolher a versão gratuita (Author); a Pro, pagando uma taxa mensal; e a Premium para grandes empresas. 

5 – Looker

É o meio termo entre as grandes ferramentas de BI que oferecem muito suporte e as pequenas que oferecem muita customização. 

A Looker, ao mesmo tempo que permite que os usuários customizem os dados, também possui experts disponíveis para ajudar quem precisa calibrar sua busca.

6 – Salesforce

A ferramenta de BI do Salesforce se chama Einstein Analytics e integra BI e Inteligência Artificial. Seus diferenciais são:

  • Estende o acesso de autoatendimento aos dados para os usuários de toda a empresa. 
  • Permite que os usuários criem modelos preditivos a partir de seus dados (não se limita aos dados que estão na nuvem do Salesforce).
  • Extrai dados do Oracle, SAP e outras fontes.
  • Possui modelos específicos para cada setor e ferramentas personalizadas para setores de Vendas, Marketing e TI.

7 – Project BI

Essa é uma das ferramentas de BI que entrou na nossa lista porque fala diretamente com um público específico: o gestor de projetos.

Se a sua dor é analisar e responder com embasamento nos dados quais são os melhores e mais rentáveis projetos para a sua corporação, seus problemas acabaram. 

Com o Project BI você consegue realizar uma priorização por relevância, identificar gargalos e otimizar ainda mais sua gestão.

8 – Adobe Analytics

Assim como o Project BI, a Adobe Analytics é um pouco mais específica para canais de marketing, possibilitando a implementação em tempo real de diversas análises e segmentações detalhadas. 

Nessa ferramenta, você pode identificar os targets mais importantes para suas campanhas, personalizar os relatórios de acordo com suas metas e objetivos. 

Como a Business Intelligence pode ajudar sua empresa?

Vamos imaginar uma situação da vida real. Um médico possui vários pacientes em sua clínica. Diariamente, atende mais de 20, escuta suas queixas, passa exames, indica remédios e tratamentos. E anota todas essas informações nas fichas dos pacientes.

Em uma emergência, um de seus pacientes precisa ser operado e entram em contato com o médico para saber que conduta seguir, quais são os tratamentos realizados, os remédios em uso, alergias etc. 

Nesse contexto, ele precisa de uma tomada de decisão rápida e assertiva baseada nas informações das suas fichas. Veja: a demora para encontrar e organizar esses dados e tomar uma decisão incompatível com o paciente pode ser uma questão de vida ou morte.

É claro que isso é uma metáfora, mas uma situação parecida acontece com a saúde dos negócios. Se sua corporação não é orientada a dados ou até já é orientada a dados, mas tem uma demora na tomada de decisão ou o faz de forma incorreta, pode estar dando um passo em direção à falência. 

O Business Intelligence vai ser o responsável por captar, reunir, organizar e analisar todos os seus dados – ou as partes mais relevantes e capazes de gerar insights valiosos para o seu negócio. 

Depois, colocará nas suas mãos informações realmente importantes e estratégicas para auxiliar nos processos de tomada de decisão. Assim como um médico, com precisão cirúrgica.

Mas, nesse momento, você pode estar se perguntando: como faço para identificar que dados devo analisar? Como fazer essa escolha em um mar infinito de informações e dados que aumenta a todo instante? 

Temos uma notícia para te dar: uma casadinha estratégica vai te ajudar a trilhar o caminho certo. Acompanhe!

Design Thinking + BI: uma dupla poderosa

Se você chegou até aqui e entendeu como o BI pode ser de grande valia para a sua empresa, talvez esteja se perguntando: por onde começo?

O primeiro passo parece simples, mas pode ser o mais difícil nessa jornada. Tenha sempre em mente que o que você precisa é:

Colocar o cliente no centro 

da sua estratégia e do processo de inovação

Para isso, vamos contar um pouquinho de um dos nossos case de sucesso para te ajudar a entender como isso funciona na prática. Se quiser conferir o case na íntegra, basta acessar nosso repositório de cases, aqui

Uma empresa líder em programas de fidelidade tinha o desafio de dobrar a conversão das suas campanhas de marketing. 

Qual foi a nossa estratégia? Dividir para conquistar!

Montamos um time multidisciplinar, com especialistas em Marketing, CRM, finanças e, claro, business intelligence. 

Para medir e comparar os resultados do projeto, foram separados um milhão e meio de leads, dos 8 milhões totais da base. Eles foram utilizados como amostra da performance do Agile Marketing.

Realizamos um design sprint, com rápidas fases de imersão e ideação para colocar as necessidades do usuário no centro do processo. O Design Thinking atuou como um catalisador fundamental para entender as dores dos clientes, reconhecer padrões de comportamento de compra e definir buyer personas e hipóteses a serem trabalhadas.

Estatísticas e programação do Business Intelligence  + Análises qualitativas do Design Thinking = entender os dados -> melhor atender usuários envolvidos no processo.

O resultado? Aumento de 115% na conversão em apenas 4 semanas. Se quiser entender melhor como essa dupla de BI + DT pode ser uma arma poderosa para os negócios, assim com as ferramentas de BI, confira nosso Guia aqui!

Voltar