Cliente:

Instituição financeira de grande porte, que oferece serviços bancários corporativos e varejistas.

Desafio:

Estimular a Cultura de Inovação para manter-se alinhado ao surgimento de startups e fintechs.

Resultado:

Criação de um sistema para impulsionar o processo de inovação dentro da empresa

Compartilhe:

Intraempreendedorismo: o colaborador engajado no processo de inovação

Como a implementação da Cultura de Inovação engajou colaboradores e tornou o processo de inovação mais fluido

O surgimento acelerado de startups e fintechs ao redor do mundo vem movimentando o mercado financeiro como nunca. Novas tecnologias disruptivas mudaram paradigmas e relações de trabalho em diversos setores, desafiando as grandes empresas a se manterem constantemente atualizadas.

Após trabalhar em conjunto com o cliente em diversos desafios de inovação, ao longo de 2 anos de êxitos e conquistas, a MJV foi escolhida para implementar a Cultura de Inovação na empresa, com o desafio de aproximar os colaboradores do processo de inovação e desenvolver novos modelos de negócios.

Jornada de Inovação: engajando o colaborador

Após um estudo preliminar, o primeiro desafio encontrado foi demonstrar o valor da iniciativa aos colaboradores. Focados nas próprias atividades, eles não costumavam investir na otimização de processos por meio de inovação por dois motivos: ou não se sentiam parte do processo e, quando buscavam se inserir, esbarravam na burocracia.

O principal desafio do projeto foi inserir o mindset de inovação entre os colaboradores, agregando valor e viabilizando a fluidez do processo. Para entender como os concorrentes reagiam ao mesmo desafio e quais iniciativas estavam sendo tomadas, foi feito um benchmarking.

A partir deste estudo, surgiu a ideia de uma jornada de inovação, processo longo e dividido em etapas, que incluem eventos e ferramentas específicas.

Workshops, Hackathons e Risk Boxes: capacitação de equipes para o mindset de inovação

Para divulgar a iniciativa, foi realizada uma semana de Inovação, com eventos, palestras, workshops, cursos, hackathons e a distribuição das Risk Boxes, caixas com ferramentas (frameworks e materiais de suporte) para que o colaborador desenvolva sozinho os primeiros passos de suas ideias.

Ao término da primeira jornada de inovação, foi possível perceber os colaboradores mais envolvidos no processo, o que causou um importante impacto nos interesses estratégicos da empresa.

Os conhecimentos compartilhados foram escalonados para outros níveis e setores da empresa, aumentando a autonomia dos colaboradores e tornando o cenário geral da organização mais propício à inovação.

A multidisciplinaridade dos colaboradores envolvidos na jornada foi um ponto de destaque, trazendo insights de diferentes áreas para a resolução de problemas comuns. Integrados, os grupos conseguiram pensar, de forma colaborativa, em novas soluções e como viabilizá-las.

A própria execução da jornada trouxe diversos insights para a equipe, permitindo propor melhorias para as próximas edições. Novas abordagens de comunicação, ferramentas digitalizadas, planejamentos financeiros mais assertivos e foco na prototipação foram alguns dos pontos definidos para serem refinados nas próximas jornadas.

O projeto foi muito bem recebido pelo cliente, que rapidamente se movimentou para que outros setores da empresa fossem contemplados com o mesmo processo. A partir dos conhecimentos obtidos, os colaboradores puderam empreender suas próprias ideias e auxiliar no desenvolvimento de processos internos mais assertivos.

Entre as principais entregas do projeto, é possível destacar:

  • Jornada de Inovação;
  • Palestras;
  • Workshops;
  • Hackathons;
  • Reports de Tendências;
  • Risk Boxes
Voltar