Foi-se o tempo em que a TI era um setor à parte do restante da empresa, reduzido a uma sala pequena, com apenas alguns colaboradores. Hoje, estamos falando da TI estratégica – ou do planejamento estratégico da TI.

Hoje, a TI é uma das grandes responsáveis por tomadas de decisão fundamentais para o planejamento da empresa, caminha junto do setor de inovação e dá suporte para a Transformação Digital.

Sim, o planejamento estratégico da TI faz toda a diferença.

E se você quer entender melhor como sistematizar o setor para construir o tão falado planejamento estratégico da TI, continue essa leitura.

Já vamos dar uma prévia: a TI pode – e deve! – revolucionar a maneira como a sua empresa guia seus negócios. Confira!

O que é o planejamento estratégico de TI?

O planejamento estratégico da TI é o processo de integrar a TI para o centro da tomada de decisão

Como falamos, limitar o setor ao campo operacional  não parece uma boa ideia quando o mundo (que já era digital) se tornou ainda mais conectado, certo?

E quando dizemos que não parece bom, na verdade, estamos sendo sutis. Limitar à TI, hoje, pode  comprometer os resultados e o próprio posicionamento da empresa no mercado.

É aí que entra o planejamento da TI estratégica. É ele que analisa a viabilidade dos projetos da empresa, sugerindo processos mais ágeis e incorporando a tecnologia no centro das decisões de negócios. 

Leia também: Governança de TI: saiba o que é e como implantar na sua empresa.

Qual a diferença entre TI Operacional e TI Estratégica?

A virada de chave entre esses dois modelos de TI precisa acontecer. Para isso, é preciso entender bem o que é a TI Estratégica e compará-la com a TI Operacional.

São diferentes perspectivas: 

Esse é o momento de dar o primeiro passo para construir o planejamento estratégico da sua TI: faça a integração, reposicione a sua TI e mude o mindset – que precisa, sim, ser orientado pela inovação, dados e integração com os demais departamentos.

Quais benefícios do planejamento estratégico para o setor?

As maiores empresas do mundo já são orientadas pela TI, ou seja, já possuem seu planejamento estratégico. E muito em breve, todas seguirão o mesmo modelo. 

De certa forma, podemos dizer que a distinção entre as empresas de tecnologia e de outros segmentos será completamente irrelevante em um futuro próximo. 

Hoje, ainda existe uma linha tênue entre esses movimentos, mas a convergência para o mesmo ponto é inegável. 

Como consequência, as organizações que usarem melhor a tecnologia prevalecerão – eis o primeiro benefício do planejamento estratégico da TI. E o que mais é possível alcançar com o planejamento estratégico da TI? 

Vamos conferir outros 4 benefícios!

1. Escalabilidade

Graças à tecnologia, as empresas já trabalham em outros níveis de eficiência e escalabilidade.

Uma TI capaz de participar ativamente desse processo, é capaz de incorporar as novas tendências e fornecer as ferramentas e o suporte necessário para alcançar resultados exponenciais.

2. Cultura de Dados

Data Science e suas análises preditivas e prescritivas de dados colocarão o nível de competitividade entre as organizações em outro patamar. 

Sua empresa precisa se preparar para isso agora – e o planejamento estratégico da TI será a base para os Cientistas de Dados que atuam no negócio (vamos falar disso no primeiro tópico do próximo item). 

3. Inovação

A inovação é uma das forças motrizes das organizações. A capacidade de coordenar projetos nesse sentido é vital para a sobrevivência. A inovação e a TI estratégica caminham juntas. 

4. Conectividade

Clientes conectados 24 horas e mais exigentes criam novos desafios para as empresas. Mais do que nunca, é preciso surpreender e revolucionar o atendimento ao consumidor. 

E para estar online full time você vai precisar da TI e da sua estratégia. 

5 princípios do planejamento estratégico

1) O departamento de TI fornece dados ao negócio para a tomada de decisões mais estratégicas

Acabamos de tocar nesse ponto aqui em cima. Os profissionais de TI são capazes de oferecer dados e insights fundamentais para qualificar a tomada de decisão em um negócio, com práticas de Data Science.

Além disso, com a quantidade massiva de dados disponíveis, as organizações precisam encontrar maneiras para automatizar esse processo. 

Lembre-se: dados são a nova vertente digital de negócios!

2) O departamento de TI pode (e deve) liderar (ou participar ativamente) o processo de geração de novos produtos e serviços da empresa

Como já falamos, no futuro todas as empresas serão de tecnologia. É por isso que a visão do profissional de TI no processo de geração de novos produtos e serviços é fundamental.

Aproxime esses colaboradores para que valorizem os dados que o negócio já possui e pensem em soluções inovadoras, que sigam as tendências do mercado.

3) O departamento de TI precisa colocar toda a empresa na mesma página, comunicando seus projetos e objetivos 

Integre a TI aos outros setores da empresa! É preciso aproximar e unir o departamento de TI com todas as outras áreas. 

Para isso, é fundamental que exista um trabalho de comunicação entre as diferentes áreas. O foco precisa ser gerar sinergia entre todos os setores. 

Dica: os profissionais de TI podem começar se aproximando dos setores de marketing e comunicação e inovação. Como são áreas afins e que geram muito valor para o negócio, pode ser um facilitador do diálogo e um ótimo primeiro passo.

4) O departamento de TI lidera o processo de inovação dentro da empresa

E falando em inovação, hoje, vivemos em um mundo onde tudo se torna obsoleto mais rápido. O celular, o tablet, o notebook, o aplicativo. E as empresas e marcas, também.

Por isso, é fundamental acompanhar esse movimento de perto, focando sempre na vanguarda do mercado. 

Nesse sentido, os colaboradores de TI podem ajudar a liderar ou participar do processo de inovação, agregando mais valor e desenvolvendo abordagens que possam, de fato, trazer soluções disruptivas e transformar o mercado.

5) O departamento do TI vai promover a Inovação Aberta

A inovação aberta é o próximo passo para a sobrevivência das empresas que não são capazes de dominar todas as expertises e tecnologias do mercado, principalmente com a explosão das startups. 

E, aqui, não estamos falando de pequenas empresas. Acredite: grandes companhias também possuem essa dor.

Essa é a hora da sua TI estratégica brilhar: além de facilitar parcerias com outras empresas, a TI deve estimular a cultura de APIs abertas e Open Innovation entre as demais áreas.

Você pode se interessar por: Consultoria de TI: como funciona e por que investir?

Como fazer o planejamento estratégico de TI?

Chegou o momento de criar o seu plano! Confira esse caminho que fizemos com 4 passos para virar a chave para o planejamento estratégico da sua TI hoje mesmo.

1 – Capacite a equipe

Estamos falando de Capabilities

A capacitação vai ajudá-lo a ter um bom desempenho em TI. A cultura Open Innovation também colabora com a melhorias na área – e nós já falamos sobre isso aqui em cima.

2 – Olhe para o usuário

Estamos falando de User-centered design

Quando aliamos Design Thinking com a visão de TI, temos soluções inovadoras com foco no usuário.

3 – Resolva o problema

Estamos falando de Agile Delivery

A governança ágil é a solução para que os times de TI realizem suas entregas com mais eficiência.

4 – Crie a estratégia

Estamos falando de TI como Estratégia

Incorporar a TI ao nível estratégico é um movimento urgente para manter a competitividade e desenvolver novos negócios.

E se você quer se aprofundar mais no tema, acesse o Guia da TI Estratégica. Clique no banner abaixo e aprenda como virar a chave do seu setor.