06/03/2019
By
MJV Team

Internet 5G: quais tecnologias mudam com o aumento de velocidade?

A conexão 5G é a mais recente iteração da tecnologia celular, projetada para aumentar consideravelmente a velocidade e a capacidade de resposta das redes sem fio.

Com a internet 5G, os dados transmitidos por conexões de banda larga sem fio podem atingir taxas de até 20 Gbps em algumas estimativas — excedendo as velocidades da rede com fio — e também oferecem latência de 1 milissegundos ou menos para usos que exigem feedback em tempo real.

Você sabe exatamente o que é e como funciona o 5G? Já parou para pensar em como essa nova geração de Wi-Fi vai impactar a Transformação Digital no seu negócio?

As respostas a essas perguntas é o que vamos te mostrar neste artigo. Continue lendo!

Como o 5G vai funcionar

Tecnicamente falando, a internet 5G é a próxima geração de conexão de banda larga.

No início, o 5G viverá ao lado e vai aprimorar o serviço do 4G atual. Mas em breve suas redes devem estar completas e somente dispositivos 5G independentes estarão disponíveis.

Com qualquer tipo de conexão 5G, veremos velocidades de rede mais rápidas, mas as maiores mudanças vão ocorrer quando as operadoras tiverem implantado a tecnologia de ondas milimétricas de alta frequência para explorar comprimentos de onda de rádio inutilizáveis ​​no passado.

Pense no 5G dividido em duas partes — vamos chamá-las de “5G de baixa frequência” e “5G de alta frequência”. Entenda:

5G de baixa frequência

Redes de baixa frequência vão utilizar as mesmas bandas de rádio que a tecnologia corrente utiliza, mas as alterações de sinal de codificação e bandas de canal mais amplos permitirão velocidades até 50% melhores do que o melhor 4G LTE disponível hoje no mercado.

As redes que usam essas alterações também poderão ter o mesmo intervalo que têm atualmente, o que significa que nenhum site de célula adicional é necessário para manter a mesma área de cobertura da rede. No entanto, alguns equipamentos novos precisarão ser instalados em sites existentes, e as operadoras estão preparando tudo para o 5G.

5G de alta frequência

As mais novas — e melhores — tecnologias por trás da internet 5G estão usando espectro de alta frequência.

O espectro disponível em comprimentos de onda como 28 GHz permite canais muito rápidos e muito “largos” para o serviço de banda larga se comunicar. Isso porque eles não estão congestionados e “entupidos” por dispositivos que o usam hoje.

O que vai mudar em relação ao 4G

A tecnologia sem fio de quarta geração (4G) Long-Term Evolution ( LTE ) fornece a base para 5G.

Ao contrário do 4G, que exige torres celulares grandes e de alta potência para irradiar sinais a longas distâncias, os sinais sem fio 5G serão transmitidos através de um grande número de pequenas estações de células localizadas em locais como postes de luz ou telhados de edifícios.

O uso de múltiplas células pequenas é necessário porque o espectro de ondas milimétricas — a faixa de espectro entre 30 GHz e 300 GHz que o 5G depende para gerar altas velocidades — só pode percorrer distâncias curtas e está sujeito à interferência de condições meteorológicas e físicas.

As gerações anteriores da tecnologia sem fio (4G e seus predecessores) usaram bandas de espectro de baixa frequência. Para compensar os desafios das ondas milimétricas relacionadas à distância e à interferência, a indústria também está considerando o uso de espectro de frequência mais baixa para redes 5G, de modo que as operadoras de rede poderiam usar o espectro que já possuem para construir suas novas redes.

O espectro de frequência mais baixa alcança distâncias maiores, mas tem velocidade e capacidade menores que a onda milimétrica.

Como o 5G promete mudar os modelos de negócios

As operadoras de redes sem fio nos Estados Unidos, no Japão, na Coréia do Sul e na China foram as impulsionadoras do 5G. As opiniões são diversas, mas espera-se que entre 2019 e 2020 já sejam iniciados os primeiros serviços dessa tecnologia no Brasil.

A estimativa é que as operadoras de rede vão investir bilhões de dólares no 5G até 2030, de acordo com a Technology Business Research Inc. O dilema, contudo, é a falta de clareza sobre o retorno que esse investimento deve gerar para as corporações de Telecom que estão à frente do projeto.

A evolução dos casos de uso e modelos de negócios que aproveitam os benefícios da internet 5G poderia atender às preocupações com as receitas das operadoras.

Simultaneamente, os organismos de normas e diversos governos já estão trabalhando em padrões universais de equipamentos 5G. Já existe o que podemos chamar de uma “corrida pelo 5G”, em termos de preparativos para aproveitá-lo em toda sua potencialidade quando estiver disponível ao grande público.

Seja como for, inúmeros especialistas já preveem que empresas de todos os portes e nos mais variados segmentos de mercado terão que adequar seus modelos de negócios para explorar positivamente a internet 5G.

Confira, a seguir, algumas mudanças que devem acontecer.

Expansão dos limites da tecnologia móvel

O 5G permitirá que os provedores de telecomunicações estendam seus lançamentos móveis para mais pessoas em todo o mundo por meio de tecnologias fixas sem fio.

A tecnologia também expandirá os limites da experiência de banda larga móvel, permitindo a integração de experiências em 3D, hologramas, realidade aumentada e realidade virtual em smartphones.

Imagine tudo o que será possível fazer via aplicações móveis em termos de comunicação, marketing, vendas e relacionamento com clientes. Pense em como será possível elevar a experiência do consumidor a outro patamar — e nos retornos em termos financeiros e de competitividade para os negócios que souberem aproveitar.

Implementação da Internet das Coisas em escala massiva

A conexão permitirá que a Internet das Coisas seja implementada em uma escala verdadeiramente massiva. Isso graças à sua combinação de velocidades de transferência de dados e poder de processamento.

Essa nova realidade levará ao surgimento da “internet industrial”, reformulando cadeias de suprimentos e se infiltrando nas indústrias ditas mais “conservadoras”, como as agrícolas e manufatureiras.

Atualmente, existem por volta de 8,4 bilhões de dispositivos conectados em uso; em 2020, esse número aumentará para mais de 20 bilhões.

Alguns especialistas apontam que os principais beneficiários iniciais da Internet das Coisas massiva estarão no mercado B2B, pois as empresas usam a tecnologia para otimizar o uso de energia e integrar as cadeias de suprimentos.

Melhorias nos serviços de missão crítica

Com velocidades de gigabit, a internet 5G se tornará um componente essencial dos serviços de missão crítica que deverão melhorar consideravelmente a segurança e proteção dos dados.

A tecnologia ajudará a impulsionar carros sem motorista, cirurgias remotas, controle de tráfego e outras aplicações em vários setores que dependem de resposta contínua e análise de dados.

Por exemplo, recentemente a Verizon e a Ericsson fizeram uma parceria. Elas realizaram um teste sem fio 5G na corrida Indy 500 em Indianápolis no final de 2017, testando um carro conectado a 5G que conseguiu manter velocidades de 6,4 Gb por segundo.

Conclusão

No curto prazo, a quinta geração de conectividade deverá beneficiar as empresas igual ou até mais do que o consumidor. Os custos iniciais de novos equipamentos serão compensados ​​pela economia em relação à manutenção da infraestrutura atual. Isso sem contar no que será possível fazer em termos de geração de negócios online, comunicação, marketing, vendas etc.

Longo prazo é uma história diferente. A enorme quantidade de dados que podem ser transferidos em alta velocidade significa que a conexão poderá fazer muito mais do que oferecer downloads rápidos.

Aprendizado à distância, dispositivos conectados que funcionam com outros dispositivos conectados, bem como municípios e cidades conectados, e muitos outros usos que precisam de alta largura de banda e baixa latência, são apenas um sonho hoje porque não há uma rede que possa lidar com eles. A internet 5G vai mudar tudo isso.

Você e sua empresa estão preparados para desbravar o novo salto de conectividade e potencializar resultados com ele?

Para saber quais mercados serão imediatamente impactados pelo 5G e se aprofundar ainda mais neste assunto, baixe agora mesmo nosso e-book 5G: O grande salto de conectividade!ACESSAR AGORA

Voltar