Fique por dentro! Assine nossa newsletter

12/23/2014
Por
MJV Team

Gestão da Mudança: usando Gamificação para diminuir impactos negativos durante uma implantação SAP (parte II)

Entenda quais são os perfis mais comuns na hora de montar uma equipe para o sistema SAP!

Outro ponto que precisa ser analisado são os perfis comportamentais da equipe em relação à mudança para o sistema SAP. Isso porque a captação das mensagens e dos treinamentos depende da forma como cada perfil será abordado.

A seguir, veja três tipos comportamentais muito comuns:

Os agregadores

Neste grupo, estão os indivíduos que abraçam o trabalho e gostam do que fazem. Eles participam ativamente das tarefas, cientes dos objetivos propostos pela empresa e pela equipe. Gostam de se sentir inseridos no contexto social e profissional e estar em constante desafio.

Os individualistas

Estes profissionais tendem a só se engajar em projetos em que vejam benefício próprio. Geralmente são reservados e só se socializam para se sentir seguros com os colegas. Ao mesmo tempo, são pessoas que procuram realizar suas atividades com perfeição, agregando muito valor à equipe.

Os indiferentes

Estão ali fisicamente, mas não com a alma e quase nunca vestem a camisa da empresa, somente quando os interessa. Neste grupo enquadram-se os profissionais que estão preocupados com seus próprios interesses e objetivos, portanto não são muito sociáveis. Por se inserirem em atividades pouco significativas e que exigem pouca interação, ficam à margem e desfrutam de pouca visibilidade.

Por que é importante identificar os perfis comportamentais?

Para Bruno Medina, head de Gamificação da MJV, a identificação dos perfis comportamentais é fundamental no momento de direcionamento dos esforços para a gestão da mudança. Ele defende que somente conhecendo a forma com que as pessoas se comportam durante o processo de implementação é que é possível pensar em capacitação e treinamento. “Sabendo identificar nos times a maneira com que os profissionais lidam com a mudança, fica mais fácil trazer as abordagens de sensibilização”.

Voltar

Fique por dentro! Assine nossa newsletter